Das Das diferentes posições subjetivas em Garota Exemplar: uma interpretação sobre a falsidade narcísica na idealização midiática

uma interpretação sobre a falsidade narcísica na idealização midiática

  • David Miqueias de Oliveira Costa
  • Marília Etienne Arreguy

Resumo

O presente ensaio constitui-se numa proposta de análise da subjetividade dos personagens Amy e Nick no filme Garota Exemplar (Gone Girl) de David Fincher (2014), enfatizando as posições subjetivas em que transitam. Procuramos analisar em que medida a atuação perversa é entremeada por uma cisão neurótica, ancorados na ideia de que haja, em cada personagem, um sofrimento narcísico atrelado às exigências culturais, levando-os a caricaturar a hipocrisia da vida cotidiana num modelo idealizado. O sofrimento narcísico e a atuação violenta e/ou dissimulada dos personagens reside em uma patologia social mais ampla, ou seja, nos imperativos de uma educação voltada para o sucesso absoluto, para a fama, o espetáculo, o lucro e o estilo de vida consumista exibicionista como principais valores da vida. Nesse sentido, o casal de personagens vive uma vida falseada em que jamais ousam a liberdade de dizer e assumir a verdade sobre si mesmos.

Publicado
2018-04-16
Como Citar
COSTA, David Miqueias de Oliveira; ARREGUY, Marília Etienne. Das Das diferentes posições subjetivas em Garota Exemplar: uma interpretação sobre a falsidade narcísica na idealização midiática. Aprender - Caderno de Filosofia e Psicologia da Educação, [S.l.], n. 18, abr. 2018. ISSN 2359-246X. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/aprender/article/view/3652>. Acesso em: 19 dez. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/aprender.v0i18.3652.