Entre l’échec et l’excès d’une autorité sans repères

  • Marília Etienne Arreguy Universidade Federal Fluminense

Resumo

O presente ensaio versa sobre a noção de autoridade a partir de uma concepção psicanalítica estendida. O cerne da argumentação vai de encontro à tentativa de pensar o conceito filosófico de autoridade, uma vez que este se mostra opaco e limitado para compreender a autoridade enquanto fato encarnado culturalmente determinado. A estrutura autoritária, verticalizada, contraditoriamente combinada ao imperativo do gozo, idealizado pela sociedade, transtorna o exercício político e pré-político de uma autoridade mais horizontal e efetiva. Levando em conta a noção de compulsão à repetição, todo exercício da autoridade é originalmente contaminado, ou seja, é passível de contaminação por uma autoridade arcaica, tirânica e superegóica.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
ARREGUY, Marília Etienne. Entre l’échec et l’excès d’une autorité sans repères. Aprender - Caderno de Filosofia e Psicologia da Educação, [S.l.], n. 22, p. 11-21, dez. 2019. ISSN 2359-246X. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/aprender/article/view/6060>. Acesso em: 06 abr. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/aprender.v0i22.6060.