A escola, o fracasso e a psicologia: reflexões à luz da teoria histórico-cultural

Autores

  • Débora Cristina Piotto

DOI:

https://doi.org/10.22481/aprender.v0i23.7250

Resumo

A história da participação da psicologia, enquanto ciência e prática profissional, na explicação para o fracasso escolar mostra que ela tem, de maneira geral, contribuído para a manutenção desse fenômeno, ao atribuir as suas causas às crianças pobres e suas famílias. Partindo desse histórico, o objetivo do artigo é discutir aspectos de uma teoria psicológica, a saber, a teoria ou psicologia histórico-cultural, procurando refletir em que medida eles podem fornecer outros modos de entendimento sobre o fracasso escolar, contribuindo também para o seu enfrentamento. Assim, inicialmente, o texto discorre sobre o que se tem denominado de fracasso escolar, fornecendo dados que o caracterizem. Em um segundo momento, discute-se a relação entre fracasso escolar e psicologia, e apresentam-se algumas ideias da teoria histórico-cultural, enfocando suas decorrências para a explicação desse fenômeno. Dessa forma, o artigo está dividido em três partes ao final das quais seguem as considerações finais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-05

Como Citar

Cristina Piotto, D. (2020). A escola, o fracasso e a psicologia: reflexões à luz da teoria histórico-cultural. Aprender - Caderno De Filosofia E Psicologia Da Educação, (23), 43-53. https://doi.org/10.22481/aprender.v0i23.7250

Edição

Seção

DOSSIÊ: TEMAS EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO SOB O ENFOQUE HISTÓRICO-CULTURAL