A ação (intra)empreendedora de mulheres no serviço público: um estudo em IES conquistenses

  • Robson Amaral Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Almiralva Ferraz Gomes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)
  • Ananda Silveira Bacelar Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Resumo

Apesar dos avanços rumo à igualdade entre os gêneros, as mulheres ainda enfrentam obstáculos
quando atuam fora do ambiente doméstico e, principalmente, quando ingressam na carreira pública. Assim,
propõe-se conhecer a atuação empreendedora e gerencial de mulheres docentes no exercício de cargos diretivos
em universidades públicas em Vitória da Conquista, Bahia. Nesse sentido, fez-se necessário entender as
dificuldades em exercer um cargo público e identificar os motivos que as levaram a assumir tal função. Do tipo
descritivo-exploratória e de natureza teórico-empírica, adotou-se questionário estruturado e entrevista
semiestruturada para coletar os dados empíricos. Conforme apontam os resultados, a mulher solteira e casada,
com filhos e sem filhos, possui o mesmo empenho nas atividades diretivas. Apesar da falta de apoio institucional
para a realização das atividades e da atuação mais compulsória do que voluntária, propriamente dita, as mulheres
inovam e mantêm relação com outros setores para melhorar processos internos.

Publicado
2018-11-30
Como Citar
SANTOS, Robson Amaral; GOMES, Almiralva Ferraz; BACELAR, Ananda Silveira. A ação (intra)empreendedora de mulheres no serviço público: um estudo em IES conquistenses. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, [S.l.], p. 20, nov. 2018. ISSN 2358-1212. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/4473>. Acesso em: 22 ago. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/ccsa.v15i26.4473.
Seção
Artigos