Estado e industrialização pesada no Brasil: uma discussão teórica sobre o Plano de Metas (1956 – 1961)

  • Acson Gusmão Franca Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Resumo

O presente artigo se propõe a realizar um estudo sobre o Plano de Metas e sua relação com a
industrialização pesada no Brasil no período 1956 – 1961, tendo como orientação mais geral a atuação do Estado
brasileiro na elaboração e execução desse plano, por meio do planejamento econômico. Para tanto,
primeiramente será apresentado o plano e suas metas setoriais, os problemas enfrentados pelo Estado para
executá-lo e as alternativas encontradas para superá-los. Em seguida, serão exibidos e discutidos os resultados
alcançados, bem como os impactos desses planos na indústria e na economia brasileiras. Em suma, os resultados
auferidos com este estudo, além de enaltecerem a importância do Plano de Metas enquanto primeira estratégia de
desenvolvimento colocada em prática no Brasil, também revelam as vicissitudes criadas pelo ingresso do capital
estrangeiro na economia brasileira nesse ínterim.

Publicado
2019-07-02
Como Citar
FRANCA, Acson Gusmão. Estado e industrialização pesada no Brasil: uma discussão teórica sobre o Plano de Metas (1956 – 1961). Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, [S.l.], p. 19, jul. 2019. ISSN 2358-1212. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/5321>. Acesso em: 05 dez. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/ccsa.v16i27.5321.
Seção
Artigos