Dimensão política da Comunicação Científica: perspectivas teórico-epistemológicas

  • Tiago Santos Sampaio
  • Ana Maria Ferreira Menezes
  • Alfredo Eurico Rodrigues Matta

Resumo

O desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I), no contexto da sociedade em rede, exige a compreensão sobre a Comunicação Científica para além da sua dimensão técnica e como um relevante requisito para a cidadania. Diante disso, este artigo objetiva discutir as bases teórico-epistemológicas que sustentam o entendimento da Comunicação Científica como uma forma de promover a democratização e a ampla participação dos sujeitos nos processos de produção e difusão do conhecimento científico. Por meio de revisão conceitual e discussão teórica, propõe valorizar a dimensão política da Comunicação Científica de modo a condicionar a sua efetividade como decorrência de processos dialógicos que atuem, concomitantemente, para aprimorar a interação dos especialistas e destes com o “público leigo”. Os resultados de tal percurso são: as contribuições teóricas voltadas à discussão da Comunicação Científica, uma síntese dialética da disseminação e divulgação, à luz do conceito de arenas trans-epistêmicas; o destaque dos aportes conceituais de esfera pública em Hannah Arendt e Habermas, uma forma de reforçar os princípios que subsidiam a noção de Comunicação Pública da Ciência.

Publicado
2019-12-04
Como Citar
SAMPAIO, Tiago Santos; MENEZES, Ana Maria Ferreira; MATTA, Alfredo Eurico Rodrigues. Dimensão política da Comunicação Científica: perspectivas teórico-epistemológicas. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, [S.l.], p. p. 179-197, dez. 2019. ISSN 2358-1212. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/5853>. Acesso em: 18 jan. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/ccsa.v16i28.5853.
Seção
Dossiê