Terceirização no setor público: o caso da UESB

  • Jean da Silva e Silva
  • Marcos Antônio Tavares Soares

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de identificar focos de precarização do trabalho terceirizado na UESB, por meio de uma análise comparativa entre os funcionários terceirizados e os servidores efetivos da referida Instituição. Trata-se de um estudo de caso, de caráter exploratório, com abordagem quantitativa. A pesquisa valeu-se de revisão de literatura para constituir o referencial teórico e de levantamento de dados secundários, obtidos por meio da PROAD/UESB e do SINDILIMP/BA. A investigação encontrou os seguintes resultados: 1) os trabalhadores terceirizados da UESB têm jornada de trabalho maior que os servidores efetivos. Enquanto a jornada de trabalho dos efetivos é de 30 ou 40 horas semanais, a dos terceirizados é de 44 horas semanais; 2) os trabalhadores terceirizados recebem menos que os servidores efetivos pelo desempenho de atividades semelhantes. No ano de 2014, os terceirizados ganhavam menos da metade dos efetivos, ou seja, a remuneração dos terceirizados era 50,3% menor que a dos efetivos. Em 2017 a diferença foi de menos 43,3%; 3) os trabalhadores terceirizados não possuem a estabilidade que é garantida aos servidores efetivos. Conclui-se, então, que a precarização das condições de trabalho é algo presente no ambiente de trabalho terceirizado da UESB.

Biografias do Autor

Jean da Silva e Silva

Graduando em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. 

Marcos Antônio Tavares Soares

Mestre em Economia pela Universidade Federal de Campina Grande. Professor de Economia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Pesquisador do NETPS/UESB. 

Publicado
2020-05-11
Como Citar
SILVA, Jean da Silva e; SOARES, Marcos Antônio Tavares. Terceirização no setor público: o caso da UESB. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, [S.l.], p. p. 161-178, maio 2020. ISSN 2358-1212. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/6652>. Acesso em: 06 jun. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/ccsa.v17i29.6652.
Seção
Artigos