Construções nominais classificatórias em Parkatêje (Nominal constructions classifiers in Parkatêje)

  • Marília de Nazaré Ferreira-Silva Universidade Federal do Pará (UFPA/Brasil)

Resumo

Baseado em uma abordagem funcional, este trabalho apresenta as características da formação de alguns nomes em parkatêjê, descrevendo um conjunto de nomes da língua que ocorrem em compostos. Tais nomes imprimem nos compostos, dos quais passam a fazer parte, um significado específico relacionado a aspectos, como forma, tamanho e espessura. São nomes tomados como referência na língua. alguns desses são inalienáveis, referentes a partes do corpo, utilizados em sentido metafórico. Outros não, como é o caso do nome farinha. Esse conjunto de nomes, embora funcione à maneira de classificadores, não apresenta a mesma extensão que tais formas usualmente têm.
PALAVRAS-CHAVE: Parkatêjê. Nomes compostos. Termos de classe. Classificadores.


ABSTRACT
Based in a functional approach, this paper presents characteristics of some noun formation processes in Parkatêjê and describes a set of nouns from Parkatêjê language which occurs in compounds. Those nouns give an specific meaning to the compounds in which they participate, related to aspects like shape, size and thickness. They are reference nouns in the language. Some of them are inalienable, related to human body parts, used in a metaphoric sense. Others ones are not the same like the noun related to flour. That set of nouns, although occurring like classifiers, does not present the same extension as classifiers do.
KEYWORDS: Parkatêjê. Compound nouns. Class terms. Classifiers.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Marília de Nazaré Ferreira-Silva é doutora em Linguística na área de Linguística Antropológica (UNICAMP e La Trobe University, Austrália, 2003). Atualmente é professora do Instituto de Letras e Comunicação, vinculada à Faculdade de Letras, da Universidade Federal do Pará (UFPA). Coordena projetos de pesquisa sobre a descrição de línguas indígenas, dentre os quais, "Keeping the Talking Forests Alive: Documenting the Amazonian Oral Traditions" e "Descrição de aspectos fonético-fonológicos, lexicais e morfossintáticos da língua Kyjkatêjê". Suas principais áreas de interesse são Teoria e Análise Linguística, Descrição de línguas indígenas amazônicas com ênfase em Morfossintaxe, Tipologia linguística, Sociolinguística, Descrição de Narrativas Orais e Descrição e ensino de língua portuguesa.

Referências

AIKHENVALD, A. Y. Classifiers: a typology of noun categorization devices. Oxford: Oxford University, 2000.
ALLAN, K. Classifiers. Language, v. 53, p. 285-311, 1977.
AMADO, R. S.; SILVA, T. R. Estudando em “termos” a língua indígena Pykobiê Gavião. Revista Guavira-Letras, v. 1, n. 08, mar.-jun., 2008.
ARAÚJO, L. M. S. Semântica gerativa da língua gavião-jê. 1977. 146f. Dissertação (Mestrado em Linguística). – Faculdade de Letras da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1977.
ARAUJO, L. M. S. Aspectos da língua gavião-jê. Rio de Janeiro. 1989. 183f. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1989.
CRAIG, C. Typological studies in language 7. Philadelphia: John Benjamins, 1986.
DOURADO, L. Aspectos morfossintáticos da língua Panará (Jê). Campinas. 2001. 240f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.
FERREIRA, M. de N. de O. Morfossintaxe da língua Parkatêjê. Campinas, 2003. 276f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.
LANGACKER, E. W. A study in unified diversity: english and mixtec locatives. In: ENFIELD, N. J. (Ed.). Ethnosyntax: explorations in grammar and culture. New York: Oxford University, 2002.
LYONS, J. Semântica. Lisboa: Presença/São Paulo: Martins Fontes, 1977. v. 1.
MITHUN, M. The convergence of noun classification system. In CRAIG, C. (Ed.). Noun classes and categorization. Philadelphia: John Benjamins, 1986.
POPJES, J.; POPJES, J.; Canela-Krahô. In: DERBYSHIRE, D.; PULLUM, G. (Ed.). Handbook of amazonian languages. Berlin: Mouton de Gruyter, 1986. v. 1
RIBEIRO, E. R. Valence, voice and noun incorporation in Karajá. Manuscrito, 2000.
RODRIGUES, A. D. Macro-Jê. In DIXON, R. M. W.; AIKHENVALD, A.Y. (Ed.) Amazonian languages. Cambridge: Cambridge University, 1999.
SANTOS, L. C. Descrição de aspectos morfossintáticos da língua Suyá (Kisêdjê) família Jê. 1997. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.
SIQUEIRA, K. M. F. Nomes de partes em função classificadora: âmbito de análise do sistema de classificação nominal Akwe-Xerente. Revista Via Litterae, v. 1, n. 1, ago.-dez., 2009
Publicado
2011-06-01
Como Citar
FERREIRA-SILVA, Marília de Nazaré. Construções nominais classificatórias em Parkatêje (Nominal constructions classifiers in Parkatêje). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 9, n. 1, p. 9-22, jun. 2011. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1136>. Acesso em: 23 set. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v9i1.1136.