O locus da língua: reflexões metateóricas acerca da noção de língua como um fato social em William Labov (The locus of language: metatheoretical reflections on the notion of language as a social fact in William Labov)

Resumo

Este artigo trata da noção de língua como um fato social e de sua reelaboração empreendida por William Labov. Adotando uma postura antirreducionista, Labov considera desnecessário recorrer às bases psiquicoindividuais ao explicar o fenômeno da mudança linguística. Recorre, para tanto, à noção de comunidade de fala como o legítimo locus da língua. Tal postura deixa emergir certas incongruências teórico-metodológicas.
PALAVRAS-CHAVE: William Labov. Língua. Fato Social. Comunidade de Fala. Indivíduo.


ABSTRACT
This article deals with the notion of language as a social fact and its reworking undertaken by William Labov. Adopting an antireductionist posture, Labov considers it unnecessary to rely on the psychoindividual bases to explain the phenomenon of linguistic change. He resorts, thus, to the concept of speech community as the legitimate locus of language. Such attitude allows the emergence of certain theoretical and methodological inconsistencies.
KEYWORDS: William Labov. Language. Social Fact. Speech Community. Individual.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Daniel Marra possui Doutorado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (2012). É professor do Instituto Federal do Tocantins onde ministra no Curso de Licenciatura em Letras as disciplinas de Introdução aos Estudos Linguísticos, Fonética e Fonologia, Morfologia, Estudos Diacrônicos de Língua Portuguesa e Sociolinguística. Desenvolve pesquisa de Pós-Doutoramento em Linguística com o projeto “Isoglossas da fala goiana na fronteira Goiás-Bahia” (UFG), lidera o Núcleo de Pesquisa em Linguagens e Artes - (IFTO) e coordena o projeto “Construção do Acervo Audiovisual da Língua Falada no Tocantins” (IFTO).

##submission.authorWithAffiliation##

Sebastião Elias Milani possui Doutorado em Semiótica e Linguística Geral pela Universidade de São Paulo (2000) e é professor da Universidade Federal de Goiás - UFG. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Historiografia-Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: na graduação em Letras, Linguística Geral, Fonologia, Morfologia, Semântica, Linguística Diacrônica, Sociolinguística e Teoria Semiótica, e na pós-graduação em Linguística, Historiografia-Linguística. É líder do grupo de pesquisa em Historiografia-Linguística - IMAGO - e da Rede de pesquisa LINGGO cadastrada na FAPEG.

Referências

ALTMAN, C. A pesquisa linguística no Brasil (1968-1988). São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 1998.
BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. de Michel Lahud et al. São Paulo: Hucitec, 1981 [1929].
DURKHEIM, E. As regras do método sociológico. Trad. de Maria Isaura Pereira de Queiroz. São Paulo: Editora Nacional, 1987. Edição original: 1895.
DURKHEIM, E. As Regras do Método Sociológico. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 2007. Edição original: 1895.
FIGUEROA, E. Sociolinguistic Metatheory. Oxford: Pergamon, 1994.
LABOV, W. Methodology. In: W. DINGWALL, William Orr (Ed.). A survey of Linguistic Science. Maryland: University of Maryland Press, 1971.
LABOV, W. Sociolinguistic patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1991. Edição original: 1972.
LABOV, W. Principles of linguistic change. Social Factors: Volume 2. Malden & Oxford: Blackwell Publishers Inc., 2001.
LABOV, W. The social stratification of English in New York city. Cambridge, Massachusetts: Cambridge University Press, 2006 [1966].
LABOV, W. Principles of linguistic change. Cognitive and Cultural Factors: Volume 3. Malden & Oxford: Wiley-Blackwell Publishers Inc., 2010.
MARRA, D.; MILANI, S. E. Uma teoria social da língua(gem) anunciada no limiar do século XX por Antoine Meillet. Linha d’Água, São Paulo, v. 25, n. 2, 2012, p. 67-90.
MEILLET, A. Linguistique Historique et Linguistique Générale. Paris: Librairie Ancienne Honoré Champion, 1948.
PAUL, H. Principles of the History of Language. London: Longmans, Green & Co., 1891. Edição original: 1880.
SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. Trad. A. Chelini. J. P. Paes e I. Blikstein. São Paulo: Cultrix, 2006. Edição original: 1916.
TARDE, G. Les lois de l’imitation. Chapitre I à V. 2e édition, 1895. Disponível em: http://classiques.uqac.ca/classiques/tarde_gabriel/lois_imitation/tarde_lois_ imitation_1.pdf. Acesso em: 09 Set. 2014.
VENDRYES, J. Le Langage: Introduction Linguistique a L’histoire. Paris: La Renaissance du Livre, 1921. Edição original: 1914.
WHITNEY, W. D. Language and the Study of Language: Twelve Lectures on the Principles of Linguistic Science. London: N. Trubnek & Co., Ludgate Hill, 1884. Edição original: 1867.
WRIGHT, E. O. et al. Marxism and Methodological Individualism. In: Wright, E. O. et al. Reconstructing Marxism: essays on explanation and theory of history. Verso, London & New York, 1992, p. 107-127.
Publicado
2014-12-30
Como Citar
MARRA, Daniel; MILANI, Sebastião Elias. O locus da língua: reflexões metateóricas acerca da noção de língua como um fato social em William Labov (The locus of language: metatheoretical reflections on the notion of language as a social fact in William Labov). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 12, n. 2, p. 51-71, dez. 2014. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1253>. Acesso em: 22 set. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v12i2.1253.