Percepções das práticas educativas presenciais e digitais (Perceptions of interaction in digital environmental for education)

Resumo

Apresentamos aqui um estudo de enunciados produzidos por professores e alunos num contexto de disciplina online (Educação a Distância), contexto este que vem se tornando cada vez mais um “estilo de vida” diante das práticas da sociedade atual. Situamos nosso interesse nos conflitos entre esses dois sujeitos, que percebem de maneiras diferentes a prática digital, e também na diferença essencial e afetante entre a modalidade presencial e a distância. À luz da Semiótica Tensiva, analisamos alguns enunciados, estabelecendo por horizonte as correlações entre foco e apreensão e as categorias presença/ausência no “campo de presença”, que orientam os modos de existência dos sujeitos e objetos de um ponto de vista tensivo. Nessa perspectiva, privilegiamos a subjetividade, manifestada em discurso, sobre as práticas educativas digitais, na sua relação com a modalidade presencial.
PALAVRAS-CHAVE: Percepção. Práticas pedagógicas. Discursos. Semiótica.


ABSTRACT
We present a study of statements produced by teachers and students in the context of online course (Distance Education). This context is becoming increasingly a "lifestyle" in the practices of contemporary society. We situate our interest in the conflicts between these two subjects (teachers and students) as they perceive differently digital practice, and also the essential difference between the face to face and distance interaction. We follow the perspective of Tensive Semiotics to analyze some statements as correlations between focus and apprehension and categories presence/absence in “field presence”, which guide modes of existence of the subjects and objects by a tensive view. From this perspective, we focus on the subjectivity manifested in discourse about digital educational practices in its relation to the face to face modality.
KEYWORDS: Perception. Pedagogical Practices. Discourses. Semiotics.


 

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Daniervelin Renata Marques Pereira é doutora em Letras pela Universidade de São Paulo. Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desenvolve pesquisa sobre o discurso da Educação a Distância mediada pelo computador, Ensino de leitura e escrita, Gêneros textuais, Cultura Livre. É professora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, onde atua no curso de Licenciatura em Educação do Campo. É membro do projeto Texto Livre (suporte à documentação em software livre), no âmbito do qual colabora, especialmente, com a Revista Texto Livre: linguagem e tecnologia, com o evento online Evidosol/Ciltec-online e com o projeto Português Livre.

##submission.authorWithAffiliation##

Danilo Rodrigues César é doutor em difusão do conhecimento pela Universidade Federal da Bahia, Mestre em educação pela mesma instituição. É Graduado em Tecnologia em Processamento de Dados (TPD), Licenciado em Matemática e Informática pelo CEFET-MG, Especialista em Rede de Computadores, Pós-graduado em Educação Profissional Técnica Integrada ao Ensino Médio na Modalidade Educação de Jovens e Adultos (PROEJA). É pós-doutorando em Educação na Universidade Federal de Uberlândia. É professor da Universidade de Uberaba e vinculado ao Mestrado em Educação.

Referências

BORDRON, J-F. Métamorphose et identités. In: COLAS-BLAISE, M.; BEYAERT-GESLIN, A. (Dir.). Le sens de la métamorphose. Limoges: Presses Universitaires de Limoges. 2009. p. 49-62.
CASSIRER, E. A filosofia das formas simbólicas. V. 2. Tradução de Cláudia Cavalcanti. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
COLAS-BLAISE, M.; BEYAERT-GESLIN, A. (Dir.). Le sens de la métamorphose. Limoges: Presses Universitaires de Limoges. 2009.
DESCARTES, R. As paixões da alma. São Paulo: Escala. S/d.
FONTANILLE, J. Modes du sensible et syntaxe figurative. Nouveaux Actes Sémiotiques. Limoges: PULIM, 61-62-63, 1999.
FONTANILLE, J. Avant-propos. In: PARRET, H. Présences. Nouveaux actes sémiotiques. PULIM, 2001.
FONTANILLE, J. Semiótica do discurso. Tradução de Jean Cristtus Portela. São Paulo: Contexto, 2007.
FONTANILLE, J.; ZILBERBERG, C. Tensão e Significação. Tradução de Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Discurso Editorial: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.
GREIMAS, A. J.; FONTANILLE, J. Semiótica das paixões. Dos estados de coisas aos estados de alma. Tradução de Maria José Rodrigues Coracini. São Paulo: Ática, 1993.
MANCINI, R.; TROTTA, M.; SOUZA, S. M. Análise semiótica da propaganda Hitler, da Folha de São Paulo. In: XIII Colóquio do CPS. 2007, p. 292-304. Disponível em: . Acessado em 17 de julho de 2009.
MATTE, A. C. F. Análise Semiótica da Sala de Aula no tempo da EAD. II Congresso de Tecnologias na Educação. Anais online, dezembro de 2009. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2011.
MERLEAU-PONTY, M. Phénoménologie de la perception. Paris, Gallimard, 1983.
MERLEAU-PONTY, M. O primado da percepção e suas consequências filosóficas. Tradução de Constança Marcondes César. Campinas: Papirus, 1990.
PEREIRA, D. R. M. Atividades didáticas para ensino de português em ambiente digital: uma análise semiótica. 2010. 319 f. Dissertação
(Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.
PEREIRA, D. R. M. Semiótica e ensino: ajustamentos sensíveis em gêneros digitais da esfera educacional. 2013. 277 f. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.
SILVA, I. A. Figurativização e metamorfose: o mito de narciso. São Paulo: Editora Unesp, 1995.
TATIT, L. A semiótica e Merleau-Ponty. In: OLIVEIRA, Ana Claudia Mei Alves de; LANDOWSKI, E. Do inteligível ao sensível. São Paulo: EDUC. 1995.
TORI, R. Educação sem distância. São Paulo: Editora Senac, 2010.
ZILBERBERG, C. De l’événement. Tradução de M. L.Vissotto Paiva Diniz. Galáxia, n. 13, p. 13-28, jul. 2008.
Publicado
2014-12-30
Como Citar
PEREIRA, Daniervelin Renata Marques; CÉSAR, Danilo Rodrigues. Percepções das práticas educativas presenciais e digitais (Perceptions of interaction in digital environmental for education). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 12, n. 2, p. 161-177, dez. 2014. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1259>. Acesso em: 23 set. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v12i2.1259.