Gradualidade, uma constante na semântica argumentativa (Gradualité, une constante dans la sémantique argumentative)

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar o conceito de gradualidade, criado e desenvolvido pela Semântica Argumentativa, de Oswald Ducrot e colaboradores. Esse conceito foi inicialmente divulgado em 1973, quando da publicação francesa de La preuve et le dire, de Ducrot, no capítulo 13, Les échelles argumentatives, e permanece, é o que tentarei mostrar neste estudo, ao longo das várias versões da Teoria da Argumentação na Língua, incluindo a última, a Teoria dos Blocos Semânticos. A gradualidade é uma relação semântica estabelecida entre palavras, no âmbito do sistema linguístico, a qual fortalece ou enfraquece argumentativamente as expressões assim relacionadas.
PALAVRAS-CHAVE: Semântica Argumentativa. Conceito de gradualidade. Evolução do conceito.


RÉSUMÉ
L’objectif de cet article est celui d’analyser le concept de gradualité, crié et développé par la Sémantique Argumentative, de Oswald Ducrot et collaborateurs. Ce concept a été initialement divulgué en 1973, lors de la publication française de La preuve et le dire, de Ducrot, dans son treizième chapitre, Les échelles argumentatives, et il demeure, c’est ce que j’essayerai de montrer dans cette étude, au long des différentes versions de la Théorie de l’Argumentation dans la Langue, y incluse la dernière, la Théorie des Blocs Sémantiques. La gradualité est une relation sémantique établie entre des mots, dans le domaine du système linguistique, qui renforce ou affaiblie argumentativement les expressions ainsi reliées.
MOTS-CLÉS: Sémantique Argumentative. Concept de gradualité. Evolution du concept.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Tânia Maris de Azevedo é Doutora e mestree em Linguística Aplicada, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Desenvolveu estágio de pós-doutoramento em Educação, na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, por meio de uma pesquisa interdisciplinar intitulada Por uma aprendizagem significativa da língua materna: o ensino fundamentado em Ausubel e Saussure. É professora do corpo permanente do Mestrado em Educação, do Doutorado em Letras e do Curso de Letras-Licenciatura, da Universidade de Caxias do Sul. Suas áreas de atuação em pesquisa e ensino (em cursos de graduação e pós-graduação) são, principalmente, semântica argumentativa, discurso, enunciação, leitura e produção escrita, transposição didática e prática de ensino. Atua, também, como consultora nos seguintes temas: proposta pedagógica, competências e habilidades, formação de conceitos, problematização, planejamento e avaliação educacional e ensino de língua.

Referências

AZEVEDO, Tânia Maris de. Em busca do sentido do discurso: a semântica argumentativa como uma possibilidade para a descrição do sentido do discurso. Caxias do Sul: EDUCS, 2006.
AZEVEDO, Tânia Maris de. A semântica argumentativa: a teoria e seu potencial para a pesquisa e o ensino. In: Maria da Glória Corrêa di Fanti; Leci Borges Barbisan. (Org.). Texto, enunciação e discurso. 1ed., São Paulo: Editora Contexto, 2012, v. , p. 166-187.
CAREL, Marion e DUCROT, Oswald. La semántica argumentativa: una introduction a la teoría de los bloques semánticos. Edição literária e tradução de María Marta G. Negroni e Alfredo M. Lescano. Buenos Aires: Colihue, 2005.
DUCROT, Oswald. Provar e dizer: linguagem e lógica. São Paulo: Global, 1981. Edição original: 1973
DUCROT, Oswald. Enunciação. In Enciclopédia EINAUDI: Linguagem-Enunciação. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1984. V. 2, Linguagem – Enunciação, p. 368-393.
DUCROT, Oswald. Argumentação e “topoi” argumentativos. In GUIMARÃES, Eduardo (org.) História e sentido na linguagem. Campinas, SP: Pontes, 1989.
DUCROT, Oswald. Polifonia y argumentación – conferencias del seminario Teoría de la Argumentación y Análisis del Discurso. Cali, Universidad del Valle, 1990.
FLORES, Valdir do Nascimento et al (orgs). Dicionário de linguística da enunciação. São Paulo: Contexto, 2009.
Publicado
2015-06-30
Como Citar
AZEVEDO, Tânia Maris de. Gradualidade, uma constante na semântica argumentativa (Gradualité, une constante dans la sémantique argumentative). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 13, n. 1, p. 81-96, jun. 2015. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1280>. Acesso em: 22 set. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v13i1.1280.