Sentido e enunciação: a atualidade do conceito de acontecimento na Semântica (Meaning and enunciation: an updating notion of “event” in Semantics)

Resumo

Abordamos neste estudo o conceito de acontecimento e sua importância para a compreensão do sentido na linguagem. Para isso, fizemos uma leitura crítica da definição de acontecimento presente em um texto de O. Ducrot, publicado na década de 1980. A seguir, apresentamos os fundamentos de uma abordagem da enunciação linguística na qual o conceito de acontecimento é atualizado no funcionamento do discurso. Concluímos que ele é ainda fundamental para o desenvolvimento dos estudos da significação.
PALAVRAS-CHAVE: Semântica. Enunciação. Significação.


ABSTRACT
The concepct with which we approach in this study concerns the notion of “event” and its importance for the understanding of meaning within Language. For that, we made a critical analyses of the definition of the notion of “event” through a text by O. Ducrot, published in the 1980s. We present below the foundations of a perspective that permeates the linguistic-enunciation operation whose concept of “event” is updated in its discursive functioning. We conclude that this is still crucial for the development of studies related to issues of meaning.
KEYWORDS: Semantics. Enunciation. Meaning.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Luiz Francisco Dias é doutor em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Desenvolve pesquisas em semântica e em história das ideias linguísticas. No âmbito da UFMG, foi Diretor da Faculdade de Letras, membro do Conselho Universitário e do Conselho Curador. Foi também Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da UFMG. Exerceu o cargo de Secretário Executivo da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) e foi membro titular do Conselho Deliberativo da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL). É membro titular do Conselho Editorial da Editora da UNICAMP. Orientou 17 dissertações de mestrado e 8 teses de doutorado. Publicou cerca de 60 textos, entre artigos em periódicos, livros e capítulos de livros. É autor da obra Os sentidos do idioma nacional, publicado em 1995 pela Editora Pontes.

Referências

BALDINI, L. Frege e Russel: a questão do pressuposto. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, n. 27/28, p. 11-26, 2011.
CAREL, M. Introduction. in:______. (dir.) Argumentation et polyphonie - De saint Augustin à Robbe-Grillet. Paris: L'Harmattan, p. 7-52, 2012.
DIAS, L.F. Enunciação e regularidade sintática. Cadernos de Estudos Linguísticos (UNICAMP), Campinas, v.51, p. 7-30, 2009.
DIAS, L.F. Os sentidos da liberdade no mundo wiki. in: SCHONS, C.R; CAZARIN, E.A. (orgs.) Língua, escola e mídia: entrelaçando teorias, conceitos e metodologias. Passo Fundo: Ed. da UPF, p. 272-287, 2011.
DIAS, L.F. Memória, enunciação e lugares sintáticos. in: LEFFA, V. J. ; ERNST, A. (orgs.). Linguagens; metodologias de ensino e pesquisa. Pelotas: EDUCAT, 2012, p. 27-42.
DIAS, L.F. Formações nominais designativas da língua do Brasil: uma abordagem enunciativa. Letras, Santa Maria, v. 23, n. 46, p. 11-22. jan./jun. 2013a.
DIAS, L.F. A linguagem cidadã em questão: uma abordagem enunciativa. In: BRESSANIN et. al. (orgs.) Linguagem e interpretação: a institucionalização dos dizeres na história. Campinas: RG, 2013b, 211-222.
DIAS, L.F. Enunciar o ininteligível. In: MARIANI, B. S. ; MOREIRA, C. B. (orgs.) O indizível, o ininteligível e o imperceptível. Niterói: UFF, 2015a. (no prelo)
DIAS, L.F. Língua e nacionalidade no Brasil na primeira metade do século XX. In: Polifonia, Cuiabá, v. 22, n. 31, jan-jul 2015b. (no prelo)
DELEUZE, G. Logique du sens. Paris: Les Éditions de Minuit, 1969.
DUCROT, O. Enunciação. in: Enciclopédia Einaudi. vol. 2. Lisboa, Imprensa Nacional/Casa da Moeda, p. 368-393, 1984.
DUCROT, O. Les internalisateurs. in: ANDERSEN, H. L. ; NOLKE, H. Macro-syntaxe et macro-sémantique. Berne, Peter Lang, p. 301-322, 2002.
FERREIRA, A. C. F. Um percurso pela história da semântica da enunciação. Web Revista Discusividade, Campo Grande, n. 9, p. 1-26, 2012.
FOUCAULT, M. L’archéologie du savoir. Paris: Gallimard, 1969.
GUIMARÃES, E. Os limites do sentido: um estudo histórico e enunciativo da linguagem. Campinas: Pontes, 1995.
GUIMARÃES, E. Semântica do acontecimento. 2. ed. Campinas: Pontes, 2005.
KATZ, J. J. The scope of semantics. In: _____. Semantic theory. New York: Harper & Row, 1972, p. 1-10. [Trad. bras.: KATZ, J.J. O escopo da semântica. In: DASCAL, M. (org.) Fundamentos metodológicos da lingüística. v. 3. Campinas: ed. do autor, p. 43-61, 1982.
Publicado
2015-06-30
Como Citar
DIAS, Luiz Francisco. Sentido e enunciação: a atualidade do conceito de acontecimento na Semântica (Meaning and enunciation: an updating notion of “event” in Semantics). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 13, n. 1, p. 229-248, jun. 2015. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1291>. Acesso em: 07 dez. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v13i1.1291.