A entonação de atos de fala interrogativos por uma criança em fase final de aquisição da linguagem em interação com um adulto: uma análise fonopragmática (La entonación de actos de habla interrogativos por una niña ...)

Resumo

Este trabalho busca descrever as perguntas totais produzidas por uma criança de 3 anos e 5 meses em interação lúdica com um adulto. Seu objetivo era classificar os enunciados nas categorias de atos de fala definidas por Raso (2012) e descrever seu padrão prosódico. Entretanto, os fatores que interferiram na análise (criança em fase de aquisição, fala espontânea, pouca descrição das categorias analisadas) complexificaram o estudo e aqui pretendemos levantar postulações iniciais que possam contribuir para estudos sobre a organização do PB em diferentes atos de fala e sobre a aquisição da prosódia no PB.
PALAVRAS–CHAVE: Entonação. Pragmática. Aquisição da linguagem. Atos de fala.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Diego da Silva Vargas é professor do Departamento de Didática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e doutorando do Programa de Pós-graduação em Letras Neolatinas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestre em Letras Vernáculas e bacharel e licenciado em Letras: Português/Espanhol pela mesma universidade.

Referências

AUSTIN, J. L. Quando dizer é fazer: palavras e ações. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.
AUSTIN, J. L. Performativo-constativo. In: OTTONI, P. Visão performativa da linguagem. Campinas-SP, Editora da Unicamp, 1998. p. 107-144
BARBOSA, P. A. Prosódia: uma entrevista com Plínio A. Barbosa. ReVEL, v.8, n.15, 2010.
BOERSMA, P.; WEENINK, D. Praat 1993-2010. Disponível em: http://www.fon.hum.uva.nl/praat/. Acesso em 25 de agosto de 2016.
COUTO, L. C.; FIGUEIREDO, N. S.; PINTO, M. S.; SOSA, J. M. Pragmática intercultural e entoação: os enunciados interrogativos (perguntas) em português e em espanhol. Anais do I CIPLOM, Foz do Iguaçu, 2010.
CUNHA, C. S.. Entoação regional no português do Brasil. Tese de Doutoramento em Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Faculdade de Letras, UFRJ, 2000.
FÓNAGY, I. As funções modais da entoação. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, (25): 25-65, Jul/dez, 1993.
GARCIA, I. W. Um estudo sobre a entonação da frase interrogativa na língua portuguesa culta: uma comparação entre dois tipos de elocução. Organon, Porto Alegre, v.15, n. 15, p. 51-64, 1986.
WILSON, V. Motivações Pragmáticas. In: MARTELOTTA, M. E. Manual de Linguística. São Paulo: Ed. Contexto, 2010.
MARCONDES, D. Filosofia, linguagem e comunicação. São Paulo: Ed. Cortez, 1992.
MATA, A. I; SANTOS, A. L. Perguntas confirmativas em diálogos adulto- criança: pistas entoacionais. In: Textos Seleccionados do XXV Encontro APL. Porto, APL: 2010, pp.589-605.
MORAES, J. A. The Pitch Accents in brazilian portuguese: analysis by synthesis. In: Fourth Conference on Speech Prosody, 2008, Campinas.
Proceedings of the Speech Prosody. Campinas: Unicamp, 2008. p. 389-397.
PINTO, J. P. Pragmática. In: Introdução à linguística 2 – domínios e fronteiras. São Paulo: Ed. Cortez, 2009.
RASO, T. O C-ORAL-BRASIL e a teoria da língua em ato. In: RASO, T; MELLO, H. C-ORAL-BRASIL I: Corpus de referência do português brasileiro falado informal. Ed. UFMG, 2012.
SEARLE, J. R. Os actos de fala: um ensaio de filosofia da linguagem. Coimbra: Almedina, 1984.
SEARLE, J. R. A classification of illocutionary acts. Language in Society, v. 5, n.1, p. 1-23, abr. 1976.
SILVA, J. C. B. A Prosódia Regional em Enunciados Interrogativos Espontâneos do Português do Brasil. Revista Gatilho, ano VII, v. 13, set., 2011.
Publicado
2017-12-31
Como Citar
VARGAS, Diego da Silva. A entonação de atos de fala interrogativos por uma criança em fase final de aquisição da linguagem em interação com um adulto: uma análise fonopragmática (La entonación de actos de habla interrogativos por una niña ...). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 15, n. 2, p. 7-23, dez. 2017. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/3537>. Acesso em: 14 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v15i2.3537.