A problemática da oralidade (The issue of orality)

  • Daiane Neumann Universidade Federal de Pelotas (UFPel/Brasil)

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir acerca do conceito de oralidade, proposto pela poética de Henri Meschonnic. Para fazê-lo, parte-se do questionamento da visão dicotômica da relação entre oralidade e escrita, presentes em Zumthor (1997), Marcuschi (2001) e Meschonnic (1985) e (1989/2006). Em um segundo momento, discute-se acerca da transformação dessa dicotomia na tripartição escrito, falado e oral, presente na reflexão de Meschonnic (1982), (1985), (1989/2006) e (1982/2009). Essa tripartição postula que o oral está tanto no escrito quanto no falado, o que provoca uma alteração na concepção de oralidade e a transforma em uma noção também literária.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Daiane Neumann é doutora em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2016), com período de doutorado-sanduíche, na Paris 8, sob a supervisão de Gérard Dessons. Atualmente, é professora Adjunta da Universidade Federal de Pelotas, onde atua em cursos de graduação e no Programa de Pós-Graduação em Letras, e faz estágio pós-doutoral na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Dedica-se ao estudo da obra de Émile Benveniste e da poética de Henri Meschonnic. A partir da concepção de linguagem, enquanto uma antropologia histórica, dedica-se a refletir sobre a relação da linguagem com o ritmo, com a voz, com o corpo, em textos literários.

Publicado
2017-12-31
Como Citar
NEUMANN, Daiane. A problemática da oralidade (The issue of orality). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 15, n. 2, p. 37-47, dez. 2017. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/3541>. Acesso em: 18 jul. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v15i2.3541.