A linguagem atípica e o silenciamento em afasia e gagueira: uma análise discursiva (Atypical language and silence in aphasia and stuttering: a discursive analysis)

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar uma discussão linguístico-discursiva a partir do estudo da afasia e da gagueira em grupos de apoio da Universidade Católica de Pernambuco, Brasil. A gagueira e a afasia são compreendidas como fenômenos da ordem do discurso, que apresentam relação direta com os interlocutores e com as condições de produção. Para tanto, a teoria base é a Análise do Discurso de linha francesa (AD). Assim, por meio das sequências discursivas, são discutidos o silêncio/silenciamento no discurso dos sujeitos com distúrbios da linguagem, afasia e gagueira, no enfrentamento daquilo que é esperado pelo meio social, ou seja, uma fluência absoluta, sem deslizes, pausas ou hesitações no processo de linguagem entre os pares discursivos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Nadia Pereira da Silva Gonçalves de Azevedo é doutora em Letras e Linguística pela Universidade Federal da Paraíba e mestre em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É professora adjunto III da Universidade Católica de Pernambuco, atuando na graduação em Fonoaudiologia e como professora e pesquisadora no Programa de Pós-graduação stricto sensu em Ciências da Linguagem. Compõe o Banco Nacional de Avaliadores Institucionais e de Curso (MEC) desde 2006. É líder do grupo de pesquisa do CNPq, intitulado Ensino, Texto e Discurso. É membro do Grupo de Pesquisa Aquisição e distúrbios da linguagem.

##submission.authorWithAffiliation##

Claudemir dos Santos Silva é doutorando e mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco. É Bolsista FACEPE

##submission.authorWithAffiliation##

Érika Maria Asevedo Costa Moura é doutoranda e mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco-UNICAP/Brasil. É mestre em Psicologia da Educação pelo Instituto Superior de Línguas e Administração-ISLA/Portugal. Tem experiências na área de Letras e é integrante dos seguintes grupos de pesquisa do CNPq: 1- Ensino, Texto e Discurso; 2- Linguagem, Distúrbio e Multidisciplinaridade e 3- Grupos de Estudos Herpetológicos e Paleoherpetológicos do Nordeste. Bolsista CAPES.

##submission.authorWithAffiliation##

Maria do Carmo Gomes Pereira Cavalcanti é doutoranda e mestre em Ciências da Linguagem (UNICAP). Participa do Grupo de Estudos de Atendimento à Gagueira Infantil (GEAG – infantil) e ainda do Grupo de Convivência de Afásicos (CGA) na UNICAP. Realiza trabalho com famílias de crianças com queixa de gagueira. Tem experiência em Educação Infantil, Ensino Fundamental I e Educação de Jovens e Adultos.

Referências

ARANTES, L. Diagnóstico e clínica de linguagem. 2009. 182 f. Tese (Doutorado Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
AZEVEDO, N. P. S. G. A gagueira sob a perspectiva linguístico-discursiva: um olhar sobre a terapia. 2006. 209 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2006.
______. Uma análise discursiva da gagueira: trajetórias de silenciamento e alienação na língua. 2000. 138 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.
______. Projeto de Extensão do Grupo de Estudos e Atendimento à Gagueira (GEAG). Universidade Católica de Pernambuco, 2017.
______.; FREIRE, M. R. Trajetórias de silenciamento e aprisionamento na língua: o sujeito, a gagueira e o outro. In: FRIEDMAN, S.; CUNHA, M. C. Gagueira e subjetividade: possibilidades de tratamento. São Paulo: Artmed, 2001.
CAVALCANTI, M. C. G. P. O trabalho linguístico-discursivo em um grupo de estudos e atendimento à gagueira infantil (GEAGi) com pais de crianças identificadas como gagas. 2016. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Linguagem) – Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2016.
COSTA, E. M. A. O trabalho linguístico-discursivo em um grupo de convivência de sujeitos afásicos. 2015. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Linguagem) – Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2015.
FLORES, V. N.; SURREAUX, L. M.; KUHN, T. Z. Introdução aos estudos de Roman Jakobson sobre afasia. Porto Alegre: UFRGS Editora, 2008.
FRIEDMAN, S. Gagueira: origem e tratamento. 4. ed. rev. atual. São Paulo: Summus, 1986-2004.
_____. A construção do personagem bom falante. São Paulo: Summus, 1993-1994.
______. Cartas a um paciente: um processo de terapia para a gagueira. Série distúrbios da comunicação, v. 3, São Paulo: EDUC.[1988]2012.
______. Fluência: um acontecimento complexo. In: LOPES, D. M. B. LIMONGI, S. C. O. (Ed.). Tratado de fonoaudiologia. São Paulo: Rocca, 2014.
______.; PASSOS, M. C. O grupo terapêutico em fonoaudiologia: uma experiência com pessoas adultas. In: SANTANA, A. P.; BERBERIAN, A. P.; GRARINNELLO, A. C.; MASSI, G. (Org.). Abordagens grupais em fonoaudiologia: contextos e aplicações. São Paulo: Plexus, 2007. p. 362-368.
JAKOBSON, R. Dois aspectos da linguagem e dois tipos de afasia. In: Linguística e Comunicação. São Paulo, Coutrix, 1963-2010.
MACHADO, M. L. C. A. BERBERIAN, A. P. MASSI, G. A terapêutica grupal na clínica fonoaudiológica voltada à linguagem escrita. In: SANTANA, A. P. et al. (Org.). Abordagens Grupais em Fonoaudiologia: contextos e aplicações. São Paulo: Plexus, 2007. p. 58-79.
MAC-KAY, G. A. P. M.; ASSENCIO-FERREIRA, V. J.; FERRI-FERREIRA, T. Afasias e Demências – Avaliação e Tratamento Fonoaudiológico. São Paulo: Livraria Santos Editora LTDA, 2003.
MALDIDIER, D. A Inquietação do Discurso: (Re)ler Michel Pêcheux Hoje. Campinas: Pontes, 2003
OLIVEIRA, P. S.; FRIEDMAN, S. A clínica da gagueira: diferentes paradigmas e suas consequências. In: DAVID, R. H. F.; BARBOSA, P. S. (Org.). Cadernos da Fonoaudiologia – série linguagem, São Paulo, v. 11, p. 2006.
ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. Campinas: Pontes, 2011.
______. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2013.
______. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993-2007.
______. Discurso e Leitura. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2001.
______. Interpretação – autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis: Vozes, 1996.
______. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução Eni Orlandi, Campinas: Pontes, 1990.
______. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução Eni Orlandi, Campinas: Editora da UNICAMP, 1975-1988.
PÊCHEUX, M. Análise do Discurso: três épocas. In: GADET, F.; HAK, T. Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da Unicamp, 1969-1997.
PETRUSK, L. S. S. Uma análise linguístico-discursiva de sujeitos que gaguejam participantes de terapia fonoaudiológica em grupo. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências da Linguagem) – Universidade Católica de Pernambuco, 2013.
ROCHA, E. M. N. Informações básicas – gagueira. Disponível em: . Acesso em: 9 ago. 2015.
SILVA, C. S. A mudança de posição na formação discursiva em sujeitos com gagueira: uma análise discursiva. 2016. 141 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Linguagem). Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2016.
Publicado
2019-03-31
Como Citar
AZEVEDO, Nadia Pereira da Silva Gonçalves et al. A linguagem atípica e o silenciamento em afasia e gagueira: uma análise discursiva (Atypical language and silence in aphasia and stuttering: a discursive analysis). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 17, n. 1, p. 37-54, mar. 2019. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/5312>. Acesso em: 18 set. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v17i1.5312.