A entoação do espanhol/Le de brasileiros: modelamento com Pentatrainer2 (Spanish intonation spoken by Brazilians: modeling with Bentatrainer2)

Resumo

O presente estudo objetiva investigar a entoação do espanhol falado como língua estrangeira por brasileiros (E/LE). Para isso foram analisadas três funções comunicativas transmitidas pela entoação, a saber, proeminência, fronteira e modalidade de enunciado (declarativas, interrogativas totais e interrogativas parciais). Produções paralelas em dois estilos diferentes, leitura de frases isoladas e leitura de frases inseridas em um texto (narrativa) foram analisadas. Os dados em E/LE foram comparados com as mesmas produções em espanhol falado como língua materna (E/LM) de espanhóis. Para as análises foi aplicada a ferramenta automática PENTATrainer2 que permitiu avaliar o poder de síntese dos contornos de F0 em E/LE e E/LM nos dois estilos analisados. Os resultados mostraram que a precisão do modelamento é similar à encontrada por Barbosa (2016) para dados em português brasileiro (PB) comparados com dados em português europeu (PE).

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Cristiane Conceição Silva é Doutora em Linguística pela UNICAMP e Mestre em Linguística (Aquisição da Linguagem) pela USP e Especialização em Fonética e Fonologia do Espanhol realizada em Madri pelo Centro Superior de Investigaciones Científicas e Universidad Menéndez Pelayo. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Aquisição de Primeiras e Segundas Línguas. Atualmente, é professora adjunta no Departamento de Letras e Literaturas Estrangeiras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua no âmbito da fonética experimental e desenvolve pesquisa sobre a prosódia do espanhol falado como língua estrangeira por aprendizes brasileiros.

Referências

AGUILAR, S, A. Quijote: Adaptación, Nota y Actividad. Barcelona: Vicens Vives, 2004.
BARBOSA, P. A. Intonation modeling in cross-linguistic research. Benjamins, p. 115-134, 2016.
BOERSMA, P.; WEENINK D. 2009. Praat: doing phonetics by computer [Version 5.3.39] [Computer program]. Disponível em: Acesso em: 20 mar. 2019.
CALVINO, I.; BARREIROS, J. C. Porque ler os clássicos. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.
JILKA, M. An introduction to intonation – functions and models. In: TROUVAIN, J.; GUT, U. (Ed.).Trends in Linguistics. Non-native prosody. Berlin: Walter de Gruyter, 2007, p. 77-96.
MARCO, C. S. Adaptaciones escolares de Don Quijote de la Mancha: criterios y modalidades. In: XL Congreso 400 años de Don Quijote: pasado y perspectivas de futuro, 2012, Valladolid. Proceedings... Valladolid, 2012. p. 197-209.
MENNEN, I. Phonological and phonetic influences in non-native intonation. In: TROUVAIN, J.; GUT, U. (Ed.).Trends in Linguistics. Non-native prosody. Berlin: Walter de Gruyter, 2007, p. 53-76.
MERLO, S. Dinâmica temporal de pausas e hesitações na fala semi-espontânea. 2012, 179p. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.
PROM-ON, S.; XU, Y. THIPAKORN, B. Modeling tone and intonation in Mandarin and English as a process of target approximations. The Journal of the Acoustical Society of America. v. 125, n. 1, p. 405-424, 2009.
SILVA, C. C. Análise Fonético-experimental da entoação de declarativas e interrogativas em espanhol/LE. 2016, 225p. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016.
SILVA, C. C.; BARBOSA, P. The contribution of prosody to foreign accent: a study of Spanish as a foreign language. Loquens, v. 4, n. 2, p. 1-14, 2017.
TRIM, J. L. M. Some contrastive intonated features of British English and German. In: KLEGRAF, J.; NEHLS, D. (Eds.) Essays on the English language and applied linguistics on the accaion of Gerhard Nickel’s 60th Birthday. Heidelberg: Julius Groos, 1988, p. 235-249.
XU, Y.; WANG, Q. E. Pitch targets and their realization: Evidence from Mandarin Chinese. Speech Communication, v. 33, p. 319-337, 2001.
XU, Y. Speech melody as articulatorily implemented communicative functions. Speech Communication, v. 46, p. 220–251, 2005.
XU, Y.; Prom-on, S. Toward invariant functional representations of variable surfasse fundamental frequency contours: Synthesizing speech melody via model-based stochastic learning. Journal of Phonetics, v. 57, p. 181-208, 2014.
The R Project for Statistical Computing (version 3.5.2) [Computer program]. Disponível em: < http://www.r-project.org/>. Acesso em 20 mar. 2019.
Publicado
2019-06-30
Como Citar
SILVA, Cristiane Conceição. A entoação do espanhol/Le de brasileiros: modelamento com Pentatrainer2 (Spanish intonation spoken by Brazilians: modeling with Bentatrainer2). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 17, n. 2, p. 135-158, jun. 2019. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/5341>. Acesso em: 17 jul. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/el.v17i2.5341.