Das execuções de Cuitelinho ao problema do lugar de fala (From the executions of Cuitelinho to the problem of place of speech)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v18i2.7194

Palavras-chave:

Análise do discurso; Sujeito; Pessoa; Identidade.

Resumo

O ensaio começa fazendo considerações sobre a gramática de “Cuitelinho”. Mas, a partir de um enunciado que evita um verbo da letra original, fato ao qual se atribui uma interpretação, o ensaio enumera e tenta interpretar um conjunto de fenômenos avaliados como sendo do mesmo tipo, que sugerem a distinção entre o que se poderia chamar de posição sujeito e uma intromissão da pessoa nesta posição. Assim, o ensaio sugere, abordando fatos de natureza diversa com avaliações de diferente detalhamento, que estão em voga numerosos argumentos que questionam a divisão que parecia assentada entre sujeito (ou autor) e pessoa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sírio Possenti, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp/CNPq/Brasil)

Sírio Possenti é professor na Unicamp. Formado em filosofia, fez mestrado e doutorado em linguística. Analisa piadas e outros textos de humor, a partir dos quais discute teses da análise do discurso. Publicou Discurso, estilo e subjetividade; Por que (não) ensinar gramática na escola; Os humores da língua; Os limites do discurso; Questões para analistas do discurso; Questões de linguagem; Humor, língua e discurso e Cinco ensaios sobre humor e análise do discurso. Traduziu diversas obras de Dominique Maingueneau, entre as quais Gênese dos discursos e a maior parte de Frases sem texto.

Referências

AMARAL, Amadeu. O dialeto caipira. São Paulo: Editora Hucitec, 1982. Edição original: 1920.
AUCHLIN, Antoine. Ethos e experiência do discurso: algumas observações. In: Mari, Hugo et al. (Org.). Análise do discurso: fundamentos e práticas. Belo Horizonte: Núcleo de Análise do Discurso – FALE – UFMG, 2001. p. 201-225.
DUCROT, Oswald. Esboço de uma teoria polifônica da enunciação. In: _____. O dizer e o dito. Campinas: Editora Pontes, 1987. Edição original: 1984.
FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Lisboa: Passagens, 1997. Edição original: 1969.
FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Edições Loyola, 1996. Edição 1971.
LABOV, William. A motivação social de uma mudança sonora. In: Padrões sociolinguísticos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. p. 19-62. Edição original: 1963.
LABOV, William. A estratificação social dos (r) nas lojas de departamentos na cidade de Nova York. In: Padrões sociolinguísticos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. p. 63-90. Edição original: 1972.
MAINGUENEAU, Dominique. Gênese dos discursos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. Edição original: 1984.
MAINGUENEAU, Dominique. Ethos e apresentação de si nos sites de relacionamento. In: _____. Doze conceitos em análise do discurso. 2010, p. 79-988.
MAINGUENEAU, Dominique. Discurso literário. São Paulo: Editora Contexto, 2005/2006.
MAINGUENEAU, Dominique. La biographie des philosophes dans une perspective d´analyse du discours. In: COSSUTA, Frédéric et al. La vie à l´oevre; Le biographique dans le discours phlosophique. Paris: Lambert-Lucas. pp. 21-36. 2012.
ØSTENTAD, Inger. Quel importance a le nom de l´auteur? in: Argumentation et Analyse du discours (en ligne]. Acessível em http://aadrevues.org/665. 2009
RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento: Justificando, 2017.

Downloads

Publicado

2020-08-03

Como Citar

Possenti, S. (2020). Das execuções de Cuitelinho ao problema do lugar de fala (From the executions of Cuitelinho to the problem of place of speech). Estudos Da Língua(gem), 18(2), 181-193. https://doi.org/10.22481/el.v18i2.7194