Sobre o Abrimento 3 de Mattoso Câmara: Pistas Fonotáticas para a Classe das Líquidas (On Mattoso Câmara’s Aperture 3: Phonotactic Clues To The Liquid Class The Joaquim Mattoso Câmara Junior´S Phonological Ideas)

Resumo

Mattoso Câmara não hesitou em recorrer a uma escala de abrimento para definir a classe fonética mais variável do português brasileiro, a saber: a das líquidas. O seu sucesso nos autoriza a continuar indagando o que ligaria as laterais aos róticos, apesar da sua extensa variação superficial. Este trabalho argumenta que um dos elos reside nos vieses fonotáticos das posições em torno da vogal tônica. As líquidas preferem seguir vogais tônicas médias abertas e preceder vogais tônicas anteriores fechadas. Essas preferências são estatisticamente distintas das associadas a outros modos de articulação e apontam para configurações gestuais subjacentes típicas das líquidas.
PALAVRAS-CHAVE: Líquidas. Fonética. Fonologia. Fonotaxe. Português brasileiro.


ABSTRACT
Mattoso Câmara did not hesitate to resort to an aperture scale to define the most variable of Brazilian Portuguese phonetic classes, namely: the liquids. His success allows us to go on asking what laterals and rhotics have in common, despite their extensive surface variability. This paper argues that one of the links lies in phonotactic biases around the stressed vowel. Liquids prefer to follow open mid stressed vowels and to precede close front stressed vowels. These preferences are statistically different from those of other articulation manners and point to underlying gestural configurations typical of the liquid class.
KEYWORDS: Liquids. Phonetics. Phonology. Phontactics. Brazilian Portuguese.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Eleonora C. Albano é doutora em Lingüística pela Brown University, B.U.*, Estados Unidos. Realizou Pós-Doutorado no Collége de France (1989-1990). Livre docente pela Universidade Estadual de Campinas. Professora da graduação e do Programa de pós-graduação em Lingüística do Departamento de Lingüística, do Instituto de Estudos da Linguagem, da Unicamp. Líder do grupo de pesquisa Modelamento Dinâmico da Estrutura Fônica do Português Brasileiro (Unicamp/CNPq). Membro do grupo de pesquisa Grupo de Estudos em Psicolingüística Computacional (Unicamp/CNPq). Autora de mais de 50 artigos, entre os quais: Perspectivas recentes no estudo da aquisição e do desenvolvimento fonológico; Virtudes e vicissitudes do cognitivismo; A pulsação sob a letra: pela quebra de um silêncio histórico no estudo do som de fala; Restrições Gradientes sobre relações entre vogais pré-tônicas no léxico do português brasileiro; Uma visão não-derivacional da Fonotaxe Lexical; O português brasileiro e as controvérsias da Fonética atual: pelo aperfeiçoamento da Fonologia Articulatória. Autora dos livros O gesto e suas Bordas: Esboço de Fonologia Acústico-Articulatória do Português Brasileiro; Da Fala a Linguagem: Tocando de ouvido; No reino da fala: A Linguagem e seus Sons. Autora de vários capítulos de livros, tais como: Virtudes e Viscissitudes do Cognitismo; Conversas com lingüistas - virtudes e controvérsias da Lingüística; Abstractness in gestural phonology; O gesto articulatório como unidade fônica abstrata: indícios da fala infantil e evidências da fala adulta.

Referências

ALBANO, E. C. O Gesto e suas Bordas: esboço de fonologia acústico-articulatória do português brasileiro. Campinas: Mercado de Letras, 2001.
ALBANO, E. C.; MOREIRA, A. A. Archisegment-based letter-to-phone conversion for concatenative speech synthesis in Portuguese. Proceedings ICSLP’96. v. 3, p. 1708-1711, 1996.
BARBOSA, P. A.; VIOLARO, F.; ALBANO, E. C.; F. O.; SIMÕES, P. A. AQUINO; S.; MADUREIRA; FRANÇOZO, E. Aiuruetê: a high-quality concatenative text-to-speech system for Brazilian Portuguese with demisyllabic analysis-based units and a hierarchical model of rhythm production. Proceedings of the Eurospeech’99, Budapeste, Hungria, v. 5, p. 2059-2062, 1999.
BOD, R.; J. HAY; JANNEDY, S. (Org.). Probability Theory in Linguistics. Cambridge: The MIT Press, 2003.
BROWMAN; C.; L. GOLDSTEIN. Articulatory phonology: an overview. Phonetica, n. 49, p. 155-180, 1992.
BYBEE, J. Phonology and Language Use. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.
CÂMARA JR., J. M. Princípios de Lingüística Geral. Rio de Janeiro: Acadêmica, 1969.
CÂMARA JR., J. M. Para o Estudo da Fonêmica Portuguesa. Rio de Janeiro: Padrão, 1977. Edição original: 1953.
CHOMSKY, N.; M. HALLE. The Sound Pattern of English. Cambridge: The MIT Press, 1968.
FRAGUAS, C. C. Relatório Final do Processo de Capacitação Técnica FAPESP 03/09564-2. Manuscrito inédito, Lafape-IEL, Unicamp, maio de 2005.
FRISCH, S. Similarity and Frequency in Phonology. Tese de doutorado inédita, Northwestern University, 1996.
JAKOBSON, R.; FANT, G.; HALLE, M. Preliminaries to Speech Analysis. Cambridge: The MIT Press, 1953.
MEZZOMO, C.; RIBAS, L. Sobre a aquisição das líquidas. In: LAMPRECHT, R. (Org.). Aquisição Fonológica do Português: perfil de desenvolvimento e subsídios para terapia. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 95-109.
PIERREHUMBERT, J. Probabilistic phonology: discrimination and robustness. In: BOD, R.; HAY, J.; JANNEDY, S. (Org.). Probability Theory in Linguistics. Cambridge: The MIT Press, 2003. p. 177-228.
QUILIS, A. Tratado de Fonología y Fonética Españolas. Madri: Gredos, 1993.
RECASENS, D. On the production characteristics of apicoalveolar taps and trills. Journal of Phonetics, n. 19, p. 267-280, 1991.
SHADLE, C. Articulatory-acoustic relations in fricative consonants. In: HARDCASTLE, W. J.; MARCHAL, A. A. (Org.). Speech Production and Speech Modelling. Dordrecht: Kluwer, 1990. p. 187-209.
SILVA, A. H. P. Para a Descrição Fonético-Acústica das Líquidas no Português Brasileiro: dados de um informante paulistano. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Unicamp, Campinas, 1996.
SILVA, A. H. P. As Fronteiras entre a Fonética e Fonologia e a Alofonia dos Róticos Iniciais em PB: dados de dois informantes do sul do país. Tese (Doutorado em Lingüística) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.
SPROAT, R.; FUJIMURA, O. Allophonic variation of English /l/ and its implication for phonetic implementation. Journal of Phonetics, n. 21, p. 291-311, 1993.
STETSON, R. Motor Phonetics. Extrait des Archives Néerlandais de Phonétique Expérimentale, 1928.
Publicado
2005-12-30
Como Citar
ALBANO, Eleonora C. Sobre o Abrimento 3 de Mattoso Câmara: Pistas Fonotáticas para a Classe das Líquidas (On Mattoso Câmara’s Aperture 3: Phonotactic Clues To The Liquid Class The Joaquim Mattoso Câmara Junior´S Phonological Ideas). Estudos da Língua(gem), [S.l.], v. 2, n. 1, p. 45-66, dez. 2005. ISSN 1982-0534. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/994>. Acesso em: 14 jul. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/el.v2i1.994.