GÊNESE E MEMÓRIA DO ESTRUTURALISMO COMO PARADIGMA DE INTERPRETAÇÃO NO DISCURSO DAS CIÊNCIAS HUMANAS NO SÉCULO XX

  • Halysson F. Dias Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

Resumo

A proposta desse artigo é demonstrar de que maneira o estruturalismo, tanto nas relações que apresenta com o formalismo russo, quanto no que se refere às circunstâncias históricas em que se deu o surgimento deste último como um paradigma de interpretação que ganhou adeptos em diversos setores das Ciências Humanas no século XX, pode ser compreendido enquanto memória social do século XX.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-02-09
Como Citar
SANTOS, Halysson F. Dias. GÊNESE E MEMÓRIA DO ESTRUTURALISMO COMO PARADIGMA DE INTERPRETAÇÃO NO DISCURSO DAS CIÊNCIAS HUMANAS NO SÉCULO XX. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 1, n. 1, fev. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2753>. Acesso em: 16 out. 2019.