RODRIGO S.M.: ASSINCRONIA TEXTO-LEITOR E REPRESENTAÇÃO DO SUBALTERNO EM A HORA DA ESTRELA

  • Luiz Fernando Lima Braga Júnior Universidade Federal Fluminense (UFF)

Resumo

O presente trabalho busca problematizar os conceitos de assincronia da recepção literária e a representação de identidades pela ótica do narrador paródico em A hora da estrela, de Clarice Lispector. Coadunando-se a teoria da recepção aos estudos culturais, são discutidos o papel do intelectual como mediador do subalterno e os limites impostos pela própria ficção na apreensão de uma veracidade que se revela postiça no cenário contracultural dos anos 70 no Brasil.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Literatura Comparada pela UFMG. Professor de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira da Universidade Federal Fluminense.

Publicado
2018-02-09
Como Citar
BRAGA JÚNIOR, Luiz Fernando Lima. RODRIGO S.M.: ASSINCRONIA TEXTO-LEITOR E REPRESENTAÇÃO DO SUBALTERNO EM A HORA DA ESTRELA. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 9, n. 2, fev. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2792>. Acesso em: 19 jun. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v9i2.2792.
Seção
VERTENTES & INTERFACES I: Estudos Literários e Comparados