40 ANOS DE A HORA DA ESTRELA: DOS MENORES, O MELHOR LIVRO DO MUNDO

  • Sérgio Antônio Silva Universidade do Estado de Minas Gerais

Resumo

Este artigo apresenta uma análise gráfica das edições recentes da obra de Clarice Lispector, com ênfase naquelas em que há o uso de fotografias da autora nas capas dos livros. Após essa análise mais ampla, concentra-se na edição comemorativa dos 40 anos de A hora da estrela, cujo projeto gráfico baseia-se, para além das fotografias, na utilização dos manuscritos do livro. Para isso, o artigo dialoga com o texto de Paloma Vidal escrito para essa edição, a partir de uma pesquisa de arquivo. Assim, propõe-se uma discussão acerca do objeto livro, da relação entre palavra e imagem, dos paratextos editoriais e dos lugares de autoria que circundam a obra literária.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Literatura Comparada pela UFMG. Pós-doutor em História da Cultura pela Universidade Nova de Lisboa. Professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade do Estado de Minas Gerais. Autor dos livros A hora da estrela de Clarice e Papel, penas e tinta: a memória da escrita em Graciliano Ramos, e organizador do Livro dos tipógrafos.

Publicado
2018-02-09
Como Citar
SILVA, Sérgio Antônio. 40 ANOS DE A HORA DA ESTRELA: DOS MENORES, O MELHOR LIVRO DO MUNDO. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 9, n. 2, fev. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2795>. Acesso em: 22 jun. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v9i2.2795.
Seção
VERTENTES & INTERFACES I: Estudos Literários e Comparados