O LEGADO DA DEPENDÊNCIA CULTURAL NA LITERATURA BRASILEIRA

UM ESTUDO DO CONTO “ATRAVESSANDO O PSICODRAMA DA LOURA FAKE”, DE HENRIQUE PIMENTA

  • Altamir Botoso
  • Betania Vasconcelos da Cruz Fraga

Resumo

Neste artigo, objetivamos estudar alguns aspectos da sociedade colonial brasileira e serão apontadas apenas algumas das características históricas e culturais do legado da colonização referente à literatura, tais como a cultura do favor e a dependência cultural europeia. Como suporte teórico, utilizamos as obras e estudos de Antonio Candido (2006), Roberto Schwarz (1992) e Mikhail Bakhtin (1989, 2006, 2014). Faremos um comentário do capítulo XX de Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis (1994), seguido da análise do conto o conto “Atravessando o psicossamba da loura fake” de Henrique Pimenta (2016), enfatizando questões do favor e dependências contidas nessas narrativas. Em síntese, observamos que as questões apresentadas perpetuam-se em obras do século XXI, revelando que traços do Brasil colônia mantêm-se na ficção brasileira contemporânea.

Biografias do Autor

Altamir Botoso

Doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Assis (Unesp). Professor de Língua Espanhola da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).

Betania Vasconcelos da Cruz Fraga

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), campus de Campo Grande-MS.

Publicado
2018-02-14
Como Citar
BOTOSO, Altamir; FRAGA, Betania Vasconcelos da Cruz. O LEGADO DA DEPENDÊNCIA CULTURAL NA LITERATURA BRASILEIRA. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 9, n. 2, fev. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2805>. Acesso em: 17 ago. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v9i2.2805.