DO LIVRO ÀS TELAS: A POBREZA EM A HORA DA ESTRELA

  • Verônica Dias Castro Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)
  • Maria das Graças Fonseca Andrade Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

Resumo

Neste trabalho, analisaremos A hora da estrela (1977), de Clarice Lispector, e duas de suas adaptações, o filme homônimo, dirigido por Suzana Amaral (1985), e o programa televisivo Cena AbertaA hora da estrela (2003), com direção de Jorge Furtado, a fim de compreender a pobreza não apenas como escolha temática, mas também como estilo de composição. Considerando a imbricada relação entre Cinema e Literatura e tendo em vista alguns aspectos da Teoria da Adaptação, tencionamos examinar como a carência material das personagens pode se propagar no texto literário, interferindo no processo de composição do mesmo e, posteriormente, na produção das adaptações.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestranda em Letras: Cultura Educação e Linguagens pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Letras: Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Publicado
2018-03-08
Como Citar
CASTRO, Verônica Dias; ANDRADE, Maria das Graças Fonseca. DO LIVRO ÀS TELAS: A POBREZA EM A HORA DA ESTRELA. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 7, n. 2, mar. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/2974>. Acesso em: 20 out. 2019.