LITERATURA E SEXUALIDADEA OU A RELAÇÃO ENTRE ARTE E DESEJO EM E. M. FORSTER

  • José Ailson Lemos de Souza Lemos de Souza Universidade Federal da Bahia (Ufba)

Resumo

A longevidade de E. M. Forster e o abandono precoce do romance, forma literária que o distinguiram como uma das vozes mais importantes da literatura inglesa no século XX, levantaram questionamentos sobre a influência da sexualidade em sua carreira. A publicação póstuma de Maurice (1971), que tornou evidente sua homossexualidade, fez surgir novas leituras de sua obra literária. Neste trabalho analisamos algumas questões relacionadas ao par literatura e sexualidade em textos não literários do autor como ensaios, palestras e crítica literária, com o fim de discutir o pensamento de Forster sobre a expressão do desejo sexual nas artes e as interdições e condicionamentos sociais decorrentes do contexto homofóbico em que viveu. Além disso, traçamos alguns paralelos entre essa discussão crítica do autor com a obra literária. Antes ainda, fazemos uma consideração breve sobre o termo sexualidade inserida no contexto regulatório que surgiu.


 

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutorando em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Mestre em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

 
Publicado
2018-03-27
Como Citar
SOUZA, José Ailson Lemos de Souza Lemos de. LITERATURA E SEXUALIDADEA OU A RELAÇÃO ENTRE ARTE E DESEJO EM E. M. FORSTER. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 9, n. 1, mar. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/3245>. Acesso em: 19 out. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v9i1.3245.
Seção
VERTENTES & INTERFACES I: Estudos Literários e Comparados