NOTAS DA LINHA DE FRENTE: ANGELA CARTER E A ESCRITA JORNALÍSTICA

  • Talita Annunciato Rodrigues Faculdade de Tecnologia (Fatec)

Resumo

A autora Angela Carter teve uma extensa produção literária que conta ao todo com nove romances, quatro coleções de contos, histórias infantis, peças para rádio, trabalhos com poesia e televisão. Entre o final dos anos 60 e o início da década de 70, ela se estabeleceu também no campo da não-ficção, destacando-se por seus textos jornalísticos, escritos durante o período em que viveu no Japão, trabalhando como correspondente para a revista New Society. Seu papel de observadora cultural encontrou seu meio mais profícuo: Carter discorre em seus artigos sobre os mais diversos assuntos, que vão desde música, arte e literatura até mudanças econômicas e sociais, reunidos na coletânea Shaking a Leg: Journalism and Writing (1997). Este artigo busca estudar alguns desses textos produzidos por Angela Carter, bem como discutir como eles podem contribuir para análise de suas narrativas, criando um liame entre ficção e o contexto de criação das obras.


 

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Professora da Faculdade de Tecnologia (Fatec).

 
Publicado
2018-08-13
Como Citar
RODRIGUES, Talita Annunciato. NOTAS DA LINHA DE FRENTE: ANGELA CARTER E A ESCRITA JORNALÍSTICA. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 10, n. 1, ago. 2018. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/3842>. Acesso em: 19 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v10i1.3842.