DAMIÃO EXPERIENÇA: PALAVRAS E IMAGINÁRIO DO PLANETA LAMMA

  • Sílvio Roberto dos Santos Oliveira Universidade do Estado da Bahia (Uneb)
  • Marcos Antonio Maia Vilela Universidade do Estado da Bahia (Uneb)

Resumo

O compositor Damião Experiença integrou-se a uma tradição de artistas negros da diáspora nas Américas partícipes do que se pode chamar de “reversão de imaginário”, através de suas obras. No caso específico de Damião, ele procede a uma leitura da sociedade através das letras de suas canções, compostas na língua do Planeta Lamma, que é, ao mesmo tempo, um refúgio criativo e uma expressão altamente comunicativa, por código em princípio contraditório “ininteligível”. A contemporaneidade está repleta de discursos sobre a influência do conhecimento científico e tecnológico nas projeções para o futuro, constantes em diversas narrativas, literárias e cinematográficas, peças publicitárias e especulações de um modo geral. No entanto, notamos a exclusão de grupos minoritários, dentre eles, a comunidade afrodescendente na produção artística e cultural em diálogo direto com tais projetos de futuro. Para refletir sobre a importância de Damião Experiência enquanto um sujeito negro na diáspora, utilizamos estudos, dentre outros, de BHABA (2008), GILROY (2008) e SANTOS (2004).

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Titular da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Doutor em Teoria e História Literária pela Universidade de Campinas (Unicamp).

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Assistente da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Mestre em Estudos de Linguagens pela Uneb. Doutorando em Teoria e História Literária pela Universidade de Campinas (Unicamp).

Publicado
2019-02-05
Como Citar
DOS SANTOS OLIVEIRA, Sílvio Roberto; MAIA VILELA, Marcos Antonio. DAMIÃO EXPERIENÇA: PALAVRAS E IMAGINÁRIO DO PLANETA LAMMA. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 10, n. 2, fev. 2019. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/4564>. Acesso em: 23 mar. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v2i10.4564.
Seção
VERTENTES & INTERFACES I: Estudos Literários e Comparados