UM CORPO ESTRANHO EM "FESTA"

  • Lucca de Resende Nogueira Tartaglia Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

No livro Modernismo em revista: estética e ideologia nos periódicos dos anos 1920, Ivan Marques nos apresenta, dentre os periódicos de arte que apareceram na década de 20, a revista Festa. Segundo Marques, embora “considere ultrapassados o ‘desconsolo romântico’, o ‘estéril ceticismo parnasiano’ e a ‘angústia das incertezas simbolistas’, o espírito polêmico de Festa não se volta contra a tradição literária (o Simbolismo, precisamente, será sua principal referência), mas contra a atitude destruidora dos outros modernistas” (MARQUES, 2013, p. 82). Nesse breve ensaio, nos ocuparemos de refletir acerca dessa “principal referência”, das suas marcas nas páginas do mensário - declarações mais diretas de um vínculo com a tradição - e dos rasgos que transcenderam a essas páginas, escoando por outros cantos, gotejando outros campos, fluindo para além do(s) Modernismo(s), desaguando em coisas futuras.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Bolsista CAPES desde 2017, Lucca Tartaglia é doutorando em Letras Vernáculas, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, possui mestrado em Letras (Estudos Literários) pelo programa de pós-graduação da Universidade Federal de Viçosa (2014) e graduação em Letras (Língua Portuguesa / Literaturas de Língua Portuguesa) pela mesma instituição (2013).

Publicado
2019-08-25
Como Citar
TARTAGLIA, Lucca de Resende Nogueira. UM CORPO ESTRANHO EM "FESTA". fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 11, n. 1, ago. 2019. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/5116>. Acesso em: 16 set. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v11i1.5116.