PESQUISA-AÇÃO EM SALA DE AULA: UM TRABALHO COM A RETEXTUALIZAÇÃO MULTIMODAL

  • Roberta Garcia Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Resumo

Para ensinar o Português integrado às tecnologias, é importante compreender as expectativas e os objetivos de aprendizagem dos alunos, uma vez que a interação em uma sociedade contemporânea exige práticas letradas mais complexas. É preciso que a escola, uma das principais agências de letramento, considere as práticas sociais em que a leitura e a escrita são utilizadas pelos alunos, nos ambientes digitais. Nesse sentido, nossa pesquisa parte da implementação e análise de uma pesquisa-ação, focando a retextualização de letras de músicas para hipercontos, com ênfase na inserção de elementos multimodais. Nosso público-alvo foram alunos do 8 º e 9º ano do Ensino Fundamental, em uma escola municipal em Brumadinho/MG. Com este trabalho, objetivamos verificar como se deu o processo de retextualização multimodal, além de analisar, por meio das teorias de Jewitt (2013), como os recursos multimodais foram inseridos no gênero retextualizado, para complementar e ampliar o sentido do texto. Como resultado percebemos a contribuição para a reflexão em relação à retextualização de textos impressos para hipertextos e à percepção de que os elementos multimodais não são simples artefatos inseridos ao texto escrito, mas sim elementos que agregam redes amplas de significados.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutoranda em Linguística Aplicada, na linha de Linguagens e Tecnologia, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Linguística Aplicada, com ênfase em ensino de leitura e escrita em língua materna, pela UFMG. Pós-graduada em Atendimento Educacional especializado pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora de Língua Portuguesa, com 20 anos de experiência, no ensino básico.

Referências

1. DELL’ISOLA, R. L. P. Retextualização de gêneros escritos. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007.
2. GARCIA, R. Contos e hipercontos: literatura digital interativa (2015). Disponível em:< http://garciaroberta38.wixsite.com/contosehipercontos> Acesso em: 10 jan. 2020.
3. JEWITT, C. Multimodal methods for researching digital technologies. In: PRICE, S; JEWITT, C; BARRY B. (Orgs.) The SAGE handbook of digital technology research. SAGE: Los Angeles, p. 250-265, 2013. Disponível em: Acesso em: 28 dez. 2019.
4. KRESS, G. van LEEUWEN, T. Reading Imagens: The Grammar of Visual. Nova York: Routledge, 2006.
5. MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividade de retextualização. São Paulo: Cortez, 2007.
6. MARCUSCHI, L. A. & XAVIER, A. C. (Orgs.) Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2004.
7. MATÊNCIO, M. L. M. Referenciação e retextualização de textos acadêmicos: um estudo do resumo e da resenha. In: III Congresso Internacional da Abralin. Anais. 2003.
8. Disponível em:< http://www.letramento.iel.unicamp. br/publicacoes/artigos/referenciacao_e_retextualizacao_MariaMatencio.pdf.> Acesso em: 22 abr. 2015.
9. MENEZES, V. Multimedia Language Learning Histories. In: KALAJA, P.; MENEZES, V.; BARCELOS, A.M.F. (orgs.) Narratives of Learning and Teaching EFL (p. 199-213). Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2008.
10. MILLER, C. Genre as Social Action (1984), Revisited 30 Years Later (2014). Letras & Letras, IV SIELP, v. 31, n. 3 (jul./dez. 2015) - ISSN 1981-5239. Disponível em:< http://www.seer.ufu.br/index.php/letraseletras>. Acesso em 10 jan 2020.
11. RODRIGUES, R. H. et al. Linguística textual: 4º período. Florianópolis: UFSC/LLV/CCE, 2012.
12. ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.
13. SPALDING, M. Um estudo em vermelho (2009). Disponível em: Acesso em: 28 jun. 2019.
14. THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo, Cortez, 2011.
Publicado
2020-07-02
Como Citar
GARCIA, Roberta. PESQUISA-AÇÃO EM SALA DE AULA: UM TRABALHO COM A RETEXTUALIZAÇÃO MULTIMODAL. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 12, n. 1, jul. 2020. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/6148>. Acesso em: 04 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6148.