A VIAGEM SEM VOLTA DE JOSÉ ALFERES EM “O CONVIDADO”, DE MURILO RUBIÃO

Resumo

Neste artigo, analisamos o conto “O convidado” de Murilo Rubião, abordamos os principais elementos da narrativa, com ênfase ao tempo e ao espaço. Apoiamo-nos, para isso, nos críticos Moisés (2007), Reuter (2002) e Lins (1976), a fim de classificar os recursos utilizados no conto. Porém, é com base nas epígrafes que abrem cada obra do contista mineiro, que direcionamos a nossa análise, pois elas podem nos ajudar a refletir sobre o sentido final do texto. Também destacamos algumas intertextualidades encontradas em determinados personagens da mitologia grega e, para finalizar, comparamos a obra de Murilo Rubião ao mito de Sísifo, com base nas versões encontradas em Hacquard (1996) e Grave (1955).

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestrando em Letras pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).

##submission.authorWithAffiliation##
Doutor em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Professor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems).

Referências

1. CANDIDO, Antonio. A personagem do romance. In. _______ et al. A personagem de ficção. 2. ed. São Paulo: Editora Perspectiva, 1964.
2. CARMO, Agnaldo Silva do. O mito de Sísifo e sua representação em O Convidado, de Murilo Rubião. 2016. 95f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Linguagem, Cultura e Discurso – Área de concentração – Letras, Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações, Minas Gerais. 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2019.
3. FURUZATO, Fábio Dobashi. A transgressão do fantástico em Murilo Rubião. 2002. 182f. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Lingüística do Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo. 2002. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2019.
4. G.R.I.M.M. Dicionário etimológico da mitologia grega. [DEMGOL – On-line], 2017. Disponível em: Acesso em: 05 dez. 2019.
5. GRAVE, Robert. Os Mitos Gregos. Tradução de Fernando Klabin. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2018.
6. GRIMAL, Pierre. Dicionário da mitologia grega e romana. Tradução de Victor Jabouile. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertand Brasil, 2005.
7. HACQUARD, Georges. Dicionário de mitologia grega e romana. Tradução de Maria Helena Trindade Lopes. Rio de Janeiro: Edições Asa, 1996.
8. LINS, Osman. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Editora Ática, 1976.
9. MOISÉS, Massaud. A análise literária. São Paulo: Cultrix, 2007.
10. REUTER, Yves. A análise da narrativa: o texto, a ficção e a narração. Tradução de Mário Pontes. Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.
11. RUBIÃO, Murilo. Murilo Rubião: obra completa. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.
12. SILVA, Vitor Manuel de Aguiar e. Teoria da literatura. 8.ed. Coimbra: Almedina, 2011.
13. TACCA, Oscar. As vozes do romance. Tradução de Margarida Coutinho Gouveia. Coimbra: Almedina, 1978.
14. TODOROV, Tzvetan. Introdução à literatura fantástica. Tradução de Maria Clara C. Castello. 2. ed. São Paulo, 1981.
Publicado
2020-07-02
Como Citar
NUNES, Márcio Amieiro; BOTOSO, Altamir. A VIAGEM SEM VOLTA DE JOSÉ ALFERES EM “O CONVIDADO”, DE MURILO RUBIÃO. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 12, n. 1, jul. 2020. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/6306>. Acesso em: 04 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6306.