APORTES TEÓRICO-PEDAGÓGICOS PARA UM ENSINO FUNCIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

Autores

  • Fabrício da Silva Amorim Instituto Federal da Bahia (Ifba)

DOI:

https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6412

Palavras-chave:

Diretrizes pedagógicas, Ensino de Português, Funcionalismo

Resumo

Este trabalho operacionaliza aportes teóricos advindos dos estudos linguísticos como contributos para o ensino de Língua Portuguesa. O objetivo geral é descrever uma proposta pedagógica por meio da qual o estudo da língua, em sala de aula, seja “funcional”. Assim, apresentam-se diretrizes para a concepção/construção de um roteiro de ensino de Português sob a perspectiva funcional da linguagem, considerando os diferentes eixos que compõem esse ensino na Educação Básica, a saber: “leitura e produção textual”, “literatura” e “análise linguística”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício da Silva Amorim, Instituto Federal da Bahia (Ifba)

Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp).   Professor do Instituto Federal da Bahia (Ifba). Realizou, pelo PDSE/CAPES, estágio de pesquisa na Université Catholique de Louvain (Bélgica). 

Referências

1. AMORIM, F. S. Variação diacrônica e ensino. Revista Tabuleiro de Letras, v. 12, n. 3, p. 51-65, 2018. Disponível em:<https://www.revistas.uneb.br/index.php/tabuleirodeletras/article/view/5566>. Acesso em: 02 jun. 2019.
2. _______. Ensino do português brasileiro: por uma pedagogia descolonial. Web-Revista Sociodialeto, v.05, p. 111-138, 2014. Disponível em: < https://www.researchgate.net/publication/292695294_ENSINO_DO_PORTUGUES_BRASILEIRO_POR_UMA_PEDAGOGIA_DESCOLONIAL>. Acesso em: 02 jun. 2019.
3. ANTUNES, Irandé. Gramática contextualizada: limpando “o pó das ideias simples”. São Paulo: Parábola, 2014.
4. AVELAR, J. Saberes Gramaticais: formas, normas e sentidos. São Paulo: Parábola Editorial, 2017.
5. BAGNO, M. Gramática pedagógica do português brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.
6. BEZERRA, M. A.; REINALDO, M. A. Análise Linguística: afinal, a que se refere?. São Paulo: Cortez, 2013.
7. BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular – Ensino Médio. Brasília, DF, 2017.
8. BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – Língua Portuguesa / Ministério da Educação Fundamental. – 3. Ed. – Brasília: MEC, 1998.
9. CASTILHO, A. T.; ELIAS, V. Pequena gramática do português brasileiro. São Paulo: Editora Contexto, 2012.
10. COAN, M.; FREITAG, R. M. K. Sociolinguística variacionista: pressupostos teórico-metodológicos e propostas de ensino. Domínios de Lingu@Gem, v. 4, p. 173-194, 2010. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/11618>. Acesso em: 19 nov. 2019
11. DUARTE, M. E. L. Sobre o ensino de gramática nos níveis fundamental e médio: por que como e quando? Matraga (Rio de Janeiro), v. 19, p. 41-60, 2013. Disponível em: < https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/matraga/article/view/22620>. Acesso em: 19 nov. 2019.
12. HENGEVELD, K; MACKENZIE, J.L. Functional Discourse Grammar: A typologically-based Theory of Language Structure. Oxford: Oxford University Press, 2008.
13. MARTINS, A. M.; VIEIRA, S. R.; TAVARES, M. A (Org.). Ensino de português e sociolinguística. São Paulo: Contexto, 2014.
14. MARTINS, M. A.; TAVARES, M. A. (Org.). Contribuições da sociolinguística e da linguística histórica para o ensino de língua portuguesa. Natal: EDUFRN, 2013.
15. OLIVEIRA, Luciano A. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. 1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2010. //
16. SILVA, L. A. Por um ensino produtivo de gramática. In: Vânia Cristina Casseb-Galvão; Maria Helena de Moura Neves. (Org.). O todo da língua: teoria e prática do ensino de português. São Paulo: Parábola Editorial, 2017, p. 77-95.
17. SOUSA, R. D.; DORNELLES, C. “Eu quero aprender a falar”: o estudo dos gêneros orais na aula de língua portuguesa. Raído, Dourados, MS, v. 11, n. 25, jan./jun. 2017. Disponível em: <http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/Raido/article/view/5042>. Acesso em: 19 out. 2019.
18. TRAUGOTT, E.; TROUSDALE, G. Constructionalization and Constructional Changes. Oxford: Oxford University Press, 2013.
19. ZILLES, A. M. S.; FARACO, C. A. (Org.). Pedagogia da variação linguística: língua, diversidade e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

Downloads

Publicado

2020-07-02

Como Citar

[1]
Amorim, F. da S. 2020. APORTES TEÓRICO-PEDAGÓGICOS PARA UM ENSINO FUNCIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA. fólio - Revista de Letras. 12, 1 (jul. 2020). DOI:https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6412.