A RECONTEXTUALIZAÇÃO DO CURRÍCULO DE LÍNGUA PORTUGUESA NA SALA DE AULA DE UMA ESCOLA QUILOMBOLA

  • Elenilson Evangelista Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)
  • Benedito Eugenio Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa etnográfica, por meio de observações, entrevistas e análise documental, cujo objetivo é analisar o processo de recontextualização na disciplina de Língua Portuguesa em uma turma multisseriada de 1º e 2º anos do ensino fundamental de uma escola quilombola situada na comunidade de Baixão, localizada no município de Vitória da Conquista. Para a análise dos dados, utilizamos a teoria sociológica de Bernstein (1996), nos atendo particularmente sobre os campos recontextualizadores oficial e pedagógico. A prática curricular da professora apresenta indícios que permitem considera-la como pedagogia visível.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestrando em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atualmente é professor Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Referências

• ALFERES, Marcia Aparecida; MAINARDES, Jefferson. A recontextualização do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – PNAIC: uma análise dos contextos macro, meso e micro. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 2, p. 420-444, maio/ago. 2018.
• AGUIAR, Márcia Ângela da S; DOURADO, Luiz Fernandes. A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. Recife: ANPAE, 2018.
• ANGROSINO, Michel. Etnografia e observação participante. Porto Alegre: Artmed, 2009.
• BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico: classe, códigos e controle. Vozes: Petrópolis, 1996.
• BEZERRA, Debora Silveira Barros. As regras da prática pedagógica no currículo de ciências e língua portuguesa na educação de jovens e adultos. 180f. 2018. Dissertação (Mestrado em Ensino). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia,Vitória da Conquista, 2018.
• BRASIL. Resolução nº 8, de 20 de novembro de 2012. Brasília: CNE/CEB, 2012. Disponível em: http://www.seppir.gov.br/portal-antigo/arquivos-pdf/diretrizes-curriculares. Acesso em 07 de agosto de 2018.
• _______. Parâmetros curriculares nacionais: língua portuguesa. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, 1997.
• _______. Portaria nº 867, de 4 julho de 2012. Ministério da Educação. Diário Oficial da União, seção 1, Brasília, 2012.
• EUGENIO, Benedito. Políticas curriculares para o ensino médio no estado da Bahia: permeabilidades entre contextos e a cultura da escola. 200f. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.
• EUGENIO, Benedito. Práticas curriculares em uma escola de ensino médio no estado da Bahia. Educação, Santa Maria, v. 42, n. 1, p. 57-72, jan./abr. 2017.
• ESSA, Estudos sociológicos da Sala de Aula. O que é. Resumo (Site oficial). Lisboa. Disponível em: http://essa.ie.ulisboa.pt/oquee_resumo_texto.htm. Lisboa: 2019.
• GALLIAN, Claudia Valentina Assumpção. A recontextualização do conhecimento científico: o desafio constitucional do conhecimento científico. 2009. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
• GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. 1. ed., 13 reimpr. Rio de Janeiro: LTC, 2008.
• LIMA, Vivian Ingridy de Carvalho. Raízes, frutos e tramas: pertencimentos, relações étnicas e saberes na comunidade do Baixão. 124f. Dissertação (Mestrado em Relações Étnicas e Contemporaneidade). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Jequié, 2018.
• MACEDO, Elizabeth. Base Nacional Curricular Comum: novas formas de sociabilidade produzindo sentidos para educação. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 03 p. 1530 - 1555 out./dez. 2014.
• ______. Base Nacional Comum para currículos: direitos de aprendizagem e desenvolvimento para quem? Educ. Soc., Campinas, v. 36, nº. 133, p. 891-908, out./dez. 2015
• MAINARDES, Jefferson; STREMEL Silvana. A teoria de Basil Bernstein e algumas de suas contribuições para as pesquisas sobre políticas educacionais e curriculares. Revista Teias, v. 11, n. 22, p. 31-54, maio/agosto 2010.
• OLIVEIRA, Amurabi; BOIN, Felipe; BÚRIGIO, Beatriz. Quem tem medo de etnografia? Revista Contemporânea de Educação, v. 13, n. 26, jan/abr 2018.
• PEREIRA, Inocêncio Ricardo. Redesenho Curricular no Programa Ensino Médio Inovador: recontextualizações da política. 2017. 145f. Dissertação (Mestrado em Educação). Blumenau, 2017.
• PIRES, D.; MORAIS, A. M.; NEVES, I. P. Desenvolvimento científico nos primeiros anos de escolaridade: estudo de características sociológicas específicas da prática pedagógica. Revista Portuguesa de Educação, v. XII, nº. 2, p. 129-132, 2004
• SAMPAIO DE SOUZA, Danilo Fernandes; BAPTISTA Felipe Barreto. O ensino de Língua Portuguesa e Base Nacional Comum Curricular. Saberes, Natal RN, v. 1, n. 17, Dezembro, 2017, 177-186.
• SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.
• SOUZA, Janyne Barbosa de. Entre o discurso oficial e o discurso pedagógico: desafios e caminhos construídos, no contexto da rede municipal de ensino de Jequié, no processo de implantação da Lei 10.639/03. 146f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2015.
• STEFENON, Daniel Luiz. Desigualdades educacionais e esvaziamento curricular: um estudo a partir do caso de recontextualização dos saberes geográficos na escola. 216 f. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.
• UCHOA, Antonio Marcos da Conceição; SENA, Ivânia Paula Freitas de Souza (Orgs.). Diálogos Críticos: BNCC, educação, crise e luta de classes em pauta. Porto Alegre: Fi, 2019.
• VITÓRIA DA CONQUISTA. Plano Municipal de Educação. Secretaria Municipal de Educação, Vitória da Conquista, 2019.
• _______. Plano Trimestral de Curso: Língua Portuguesa. Vitória da Conquista, 2019.
Publicado
2020-07-02
Como Citar
SILVA, Elenilson Evangelista; EUGENIO, Benedito. A RECONTEXTUALIZAÇÃO DO CURRÍCULO DE LÍNGUA PORTUGUESA NA SALA DE AULA DE UMA ESCOLA QUILOMBOLA. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 12, n. 1, jul. 2020. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/6445>. Acesso em: 04 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6445.