DE LEITOR PARA LEITOR: RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO ENSINO DA LITERATURA INFANTIL E JUVENIL NO BRASIL

Resumo

Este artigo discute relações étnico-raciais no ensino de literatura infantil e juvenil no Brasil. Com base nas leis 10.639/2003 e 11.645/2008, que determinam o ensino da História, da Arte e da Cultura Africana, Afro-brasileira e das Nações Indígenas, buscamos problematizar o projeto de pesquisa aplicada De Leitor para Leitor considerando a eficácia das leis citadas e a recepção dos livros literários africanos, afro-brasileiros e indígenas reunidos no Kit-Afro: uma política afirmativa de democratização do acesso à produção literária para a diversidade, implementada pela Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte. Nossas discussões são norteadas por estudos sobre relações etnico-raciais no Brasil (GOMES, 2012; SILVA), Análise Crítica do Discurso (VAN DIJK, 2008), Ensino da literatura (AUTOR, 2015; 2016), Interculturalidade e Pedagogias Descoloniais (HOPENHAY, 2009; WALSH, 2017). A partir de resenhas e avaliações produzidas, apontamos a tomada de consciencia linguístico-ideológica dos alunos envolvidos.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É escritora e professora da FAE-UFMG, onde integra a equipe de pesquisadores do CEALE/GPELL/FAE/UFMG e do NERA/FAE/UFMG.

Referências

1. AUSTIN, John Langshaw. How To Do Things With Words. Cambridge: Harvard University Press, 1975.
2. BAKHTIN, M . Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 1992.
3. BOURDIEU, Pierre. A Economia das Trocas Linguísticas. São Paulo: Perspectiva, 1982.
4. FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitaria, 2012.
5. FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez e Moraes, 1979.
6. GOMES, Nilma Lino. Relações étnico raciais educação de descolonização dos currículos. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, pp. 98-109, Jan/Abr 2012.
7. GONÇALVES, L. A; SILVA, P. B. Prática do racismo e formação de professores. In: DAYRELL, Juarez. Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1996.
8. GUMPERZ, John Joseph. Language and Social Identity. Cambridge: Cambridge University Press, 1982.
9. HEATH, Shirley Brice. The functions and uses of literacy. In: CASTELL, Suzanne de; LUKE, Allan; EGAN, Kieran (Ed.). Literacy, Society, and Schooling: A reader. USA: Cambridge University Press, 1986. p. 15-25.
10. HOPENHAY, Martín. La educación intercultural: entre la igualdad y la diferencia. In: CANCLINI, Néstor García e MARTINELL, Alfons. (Coord.). El poder de la diversidad cultural. Pensamiento Iberoamericano. Madrid, v. 1, n. 4, may. 2009.
11. LABOV, William. Sociolinguistic Patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972.
12. LABORNE, A. A. de P. Branquitude em foco: Análises Sobre A Construção da IdentidadeBranca de Intelectuais no Brasil. Belo Horizonte. 156 f. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade em Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014.
13. MARX, Karl; ENGELS, Friederich. O manifesto Comunista. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
14. MINISTÉRIO DA EDUCAÇAO/Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília, SECAD, 2006.
15. MUNANGA, Kabengele; GOMES, Nilma Lino. O Negro no Brasil de Hoje. Global: São Paulo, 2006.
16. AUTOR., 2014a.
17. AUTOR. 2014b.
18. AUTOR. 2016.
19. AUTOR. 2017.
20. PÊCHEUX, Michel. O Discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 1983.
21. ROGERS, Rebecca. An Introduction to Critical Discourse Analysis in Education. New Jersey: Erlbaun Publishers, 2004.
22. SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.) Epistemologias do Sul. São. Paulo; Editora Cortez. 2010.
23. SEARLE, John. Intentionality, an Essay in the Philosophy of Mind. New York: Cambridge University Press, 1983.
24. SILVA, Paulo Vinícius Baptista da; ROSEMBERG, Fúlvia. Brasil: lugares de negros e brancos na mídia. In: DIJK, Teun A. Van. Racismo e discurso na América Latina. São Paulo: Contexto, 2008.
25. STREET, Brian. V. Literacy theory and practice. Cambridge University Press, 1984
26. SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. Africanidades Brasileiras: esclarecendo significados e definindo procedimentos pedagógicos. Revista do Professor. Porto Alegre, 19 (73):26-30, jan./mar. 2008.
27. SOUZA, Florentina da S. Afro-decendência em Cadernos Negros e Jornal do MNU. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.
28. VAN DIJK, Teun A. Racismo e discurso na América Latina. São Paulo: Contexto, 2008.
29. WALSH, Catherine. Pedagogías Decoloniales. Práticas Insurgentes de resistir, (re)existir e (re)vivir. Serie Pensamiento Decolonial. Editora Abya-Yala. Equador, 2017.
30. WITTGENSTEIN, Ludwig. Philosophical Investigations. Oxford: Basil Blackwell, 1953.
Publicado
2020-07-02
Como Citar
OLIVEIRA, Míria Gomes. DE LEITOR PARA LEITOR: RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NO ENSINO DA LITERATURA INFANTIL E JUVENIL NO BRASIL. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 12, n. 1, jul. 2020. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/6496>. Acesso em: 04 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6496.