IDENTIDADES EM (DIS)CURSO: PRÁTICAS DE MULTILETRAMENTOS DIDÁTICOS COM FUTUROS PROFESSORES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6499

Palavras-chave:

PALAVRAS-CHAVE: Identidades docentes; Formação inicial; Tecnologias digitais; Curso de Letras.

Resumo

O estudo em questão surgiu da necessidade de refletirmos acerca das práticas e identidades profissionais que se (re)(des)velam nas e por meio das variadas formas de lecionar Língua Portuguesa na atual conjuntura das tecnologias digitais. Foi proposta, portanto, uma abordagem discursiva a respeito das tecnologias digitais e sua repercussão na construção das identidades docentes na formação inicial. Nesse sentido, objetivamos discutir uma experiência pedagógica de pesquisa-ação desenvolvida com alunos do curso de Letras licenciatura noturno de uma universidade pública estadual na cidade de Balsas – MA. Desse modo, o trabalho visa a investigar como futuros professores de Língua Portuguesa representam, discursivamente, a (re) construção de suas identidades em função do papel das tecnologias digitais nas suas ações profissionais futuras. Com base nos pressupostos teóricos dos estudos culturais sobre Identidade, do Interacionismo Sociodiscursivo e dos (Multi)letramentos, as análises das vozes enunciativas nos projetos didático-digitais desenvolvidos pelos futuros professores revelaram a consciência destes no trabalho com os gêneros de texto e artefatos digitais, transformando-os em instrumentos de ensino, segundo as reais práticas sociais letradas dos contextos de letramento situado.  Além disso, os discursos para o agir docente demonstraram reposicionamentos identitários docentes, ainda que em construção e num continnum, com traços de seus letramentos didático-digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Patricia Sá Martins, Universidade Estadual do Maranhão (Uema)

Doutora em Linguística Aplicada pela UNISINOS-RS. Professora do Departamento de Letras da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), dedicando-se, principalmente, a pesquisas quanto a formação de professores e metodologias de ensino de Língua Portuguesa e Literatura no curso de Letras, sobretudo, nos seguintes temas: Tecnologias e mídias digitais, Gêneros digitais e ensino, Formação de professores, Multiculturalismo e Identidade docente.

 

Dorotea Frank Kersch, Unisinos

Doutora em Filologia Românica.  Professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Unisinos. Realizou Estágio de pós-doutoramento na Texas Tech University, no College of Education.

Referências

1. BARTON, David; LEE, Carmen. (orgs.). Linguagem on line: textos e práticas digitais. 1. Ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.
2. BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 1999.
3. BRONCKART, J. P. O agir nos discursos. Campinas: Mercado de Letras, 2008.
4. BUENO, L. A construção de representações sobre o trabalho docente: o papel do estágio. Tese de Doutorado, LAEL/ PUC SP, 2007.
5. BUENO, L.; LOPES, M. A. T.; CIRISTÓVÃO, V. L. (Org.) Gêneros textuais e formação inicial: uma homenagem à Malu Matêncio. Campinas: Mercado de Letras, 2013.
6. CARNIN, Anderson. Na escrita do professor, um percurso possível para a análise do (seu) desenvolvimento profissional. Tese (doutorado) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, São Leopoldo, RS, 2015.
7. CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3ª Ed, Porto Alegre: Artmed, 2010.
8. GEE, James Paul. Identity as an Analytic Lens for Research in Education. Review of Research in Education, Vol. 25 (2000 - 2001), pp. 99-125. In: American Educational Research Association. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/1167322. Acessado em 20/03/2018.
9. GUIMARÃES, A. M.; CARNIN, A.; KERSCH, D. (Org.). Caminhos da construção: reflexões sobre projetos didáticos de gênero. Campinas, Mercado de Letras, 2015.
10. GUIMARÃES, A. M.; KERSCH, D. (Org.). Caminhos da construção: projetos didáticos de gênero na sala de aula de língua portuguesa. Campinas, Mercado de Letras, 2012.
11. HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Loes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro: DP& A, 2006.
12. HALL, Stuart. Quem precisa da identidade? Trad.Tomaz Tadeu da Silva. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Rio de Janeiro: Vozes, 2000. p. 103-133.
13. KLEIMAN, A. B. (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995.
14. MACHADO, Anna Rachel (org.). O ensino como trabalho: uma abordagem discursiva. Londrina: EDUEL; São Paulo: FAPESP, 2004.
15. MATÊNCIO, Maria de Lourdes Meirelles. Estudo da língua falada e aula de língua materna: uma abordagem processual da interação professor-alunos. Mercado de Letras, 2010.
16. MARTÍN-BARBERO, Jésus. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Tradução: Ronald Polito e Sérgio Alcides. 5. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2008.
17. MARTINS, Ana Patrícia Sá. Processos de (trans) formação de futuros professores e a construção de letramentos didático-digitais. Tese (doutorado) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, São Leopoldo, RS, 2020.
18. MOITA LOPES, L. P. (Org.) Por uma linguística indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.
19. NÓVOA, António (org.). Profissão professor. Portugal: Porto Editora, 1995.
20. _______. (org.) Vidas de professores. Portugal: Porto Editora, 1992.
21. OLIVEIRA, M. do S.; KLEIMAN, A. Letramentos múltiplos. Natal, RN: UDUFRN, 2008.
22. PAHL, K.; ROWSELL, J. Literacy and Education: Understanding the New Literacy Studies in the Classroom. SAGE Publications, 2005.
23. PIMENTA, Selma Garrido. (org.) Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2012.
24. ROJO, R.; MOURA, E. (Orgs.) Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.
25. SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Downloads

Publicado

2020-07-02

Como Citar

[1]
Martins, A.P.S. e Kersch, D.F. 2020. IDENTIDADES EM (DIS)CURSO: PRÁTICAS DE MULTILETRAMENTOS DIDÁTICOS COM FUTUROS PROFESSORES. fólio - Revista de Letras. 12, 1 (jul. 2020). DOI:https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6499.