A CANÇÃO NO LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: UMA DISCUSSÃO BASEADA NO LETRAMENTO LITEROMUSICAL

Resumo

A preocupação em formar indivíduos competentes e autônomos, capazes de atuar nos diferentes campos e ocupar diversas posições frente aos discursos correntes na sociedade, tem colaborado para o surgimento de pesquisas voltadas ao ensino que privilegie práticas de letramento. A partir dessas considerações, esse artigo tem como objetivo discorrer sobre o conceito de letramento junto às práticas sociais, refletindo acerca das possibilidades do letramento literomusical na escola. Para este fim, propomos a análise do corpus constituído a partir das atividades sobre o gênero discursivo canção apresentadas por uma coleção didática de língua portuguesa para os anos finais do ensino fundamental, a saber, Português: Linguagens, aprovada pelo PNLD/2017 e adotada pelas escolas da rede pública municipal de Pinheiros/ES. De modo geral, a reflexão fundamenta-se nos conceitos de letramento (SOARES, 2000 [1998]), letramentos múltiplos (ROJO, 2009), letramento literomusical (COELHO DE SOUZA, 2014; 2015). Por sua vez, a análise do livro didático e das canções didatizadas apoia-se na perspectiva dialógica da linguagem (VOLOCHINOV, 2017 [1929]) e na concepção de gêneros do discurso (BAKHTIN, 2016 [1952-1953]). Os resultados alcançados indicam que a canção como objeto de ensino no livro didático não favorece o letramento literomusical, pois negligencia a linguagem musical e as práticas sociais que envolvem o gênero canção, limitando a canção a uma tarefa escolar tradicional.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Letras: Linguagens e Representações pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).  Vinculada ao grupo de pesquisa Estudos de Linguagem, Argumentação e Discurso (ELAD/CNPq).

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Letras: Linguagens e representações pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Doutorando em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (Usp). Bolsista FAPESP e em regime de cotutela com a Université de Paris- França.  Pesquisador vinculado ao grupo de pesquisa DIÁLOGO-Usp.

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (Usp). Realizou estágio pós-doutoral na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e na Universidade de Buenos Aires (Uba). Docente da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Referências

1. BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra; notas de edição russa de Serguei Botcharov. São Paulo: Editora 34, 2016 [1952-1953].
2. _______. Estética da criação verbal. Introdução e tradução do russo Paulo Bezerra; prefácio à edição francesa Tzvetan Todorov. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003 [1920-1923].
3. BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Guia de livros didáticos: PNLD 2017: língua portuguesa – Ensino fundamental anos finais. Brasília, DF: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica, 2016.
4. CALISSI, Luciana. A música popular brasileira nos livros didáticos de história. In: Anais do XXIII simpósio nacional de história – ANPUH, Londrina, 2005. p. 1-8.
5. CEREJA, W.R.; MAGALHÃES T. C. Português: linguagens. 6º ao 9º anos. Manual do professor, São Paulo: Saraiva, 2015.
6. COELHO DE SOUZA, José Peixoto. Letra e música no ensino de português como língua adicional: uma proposta de letramento literomusical. 2014.Tese (Doutorado em Linguística Aplicada), Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2014.
7. COSTA, Nélson Barros da. Canção popular e ensino de língua materna: o gênero canção nos Parâmetros Curriculares de Língua Portuguesa. Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, v. 4, n. 1, jul./dez., p. 9-36, 2003.
8. _______. As letras e a letra: o gênero canção na mídia literária. In: DIONÍSIO, Ângela Paiva; MACHADO, Anna Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Org.). Gêneros textuais e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, p. 107-121, 2007.
9. KLEIMAN, Angela. Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995.
10. KLEIMAN, A.; GRANDE, Paula B. Intersecções entre a linguística aplicada e os estudos de letramento: desenhos transdisciplinares, éticos e críticos de pesquisa? Revista Matraga, v. 22, p. 11-30, 2015. Disponível em: http://www.publicações.uerj.br/index.php/matraga/article/view/17045
11. MTS. Método de teoria e solfejo com aplicação ao hinário. Distribuído pela Congregação Cristã no Brasil. Rua Visconde de Parnaíba, no1616 – Anexo: Bloco G, CEP 03164-300. São Paulo, 2014.
12. MUNAKATA, Kazumi. Livro didático e formação do professor são incompatíveis? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE NA EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 1, 2001, Brasília. Simpósios [do] Congresso Brasileiro de Qualidade na Educação: formação de professores. Marilda Almeida Marfan (Organizadora). Brasília: MEC; SEF, p. 89-94, 2002.
13. ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.
14. _______. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, p. 11-31, 2012.
15. ROJO, R.; BARBOSA, Jacqueline. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.
16. SOARES, Magda B. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 2000 [1998].
17. STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução de Marcos Bagno. 1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.
18. VIEIRA, Eliane A. P. ; SILVA, Flávia Danielle S.; ALENCAR, Maria Aparecida M. A canção: roda-viva. In: ROJO, Roxane; MOURA, Eduardo (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 181-198.
19. VOLOCHINOV, Valentin. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução, notas e glossário de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo; ensaio introdutório de Sheila Grillo. 1. ed. São Paulo: Editora 34, 2017 [1929].
Publicado
2020-07-02
Como Citar
CABRAL, Jaqueline Silva Moreto; BATISTA, Yuri; PIRIS, Eduardo Lopes. A CANÇÃO NO LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: UMA DISCUSSÃO BASEADA NO LETRAMENTO LITEROMUSICAL. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 12, n. 1, jul. 2020. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/6588>. Acesso em: 04 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6588.