LÍNGUA PORTUGUESA E IRRIGAÇÃO E DRENAGEM: A INTERDISCIPLINARIDADE COMO ELO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6597

Resumo

Este trabalho apresenta uma reflexão sobre a prática interdisciplinar no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IF Baiano, campus de Bom Jesus da Lapa, entre as disciplinas Irrigação e Drenagem e Língua Portuguesa. A prática foi realizada com turmas do terceiro ano do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Agricultura, utilizando como ponto de partida a leitura literária das obras O Quinze de Raquel de Queiroz e Vidas Secas de Graciliano Ramos. Para tanto, alguns temas convergentes às duas disciplinas foram discutidos como: interpretação textual, figuras de linguagens, ortografia, recursos hídricos do semiárido brasileiro características de solo e vegetação do bioma caatinga, uso da água de forma eficiente para realizar a irrigação e promover a produção de alimentos. Foi possível perceber, que o diálogo entre disciplinas do eixo tecnológico e comum é possível, o que trouxe uma maior participação e interesse dos alunos, já que os conteúdos foram discutidos a partir da realidade local, considerando o perfil dos ingressantes no curso. Para tal, estudos de FAZENDA (2011), JAPIASSU (1979) e VEIGA (2008) foram tomados como base teórica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Hélder Rodrigues Sampaio, Instituto Federal Baiano (IFBaiano)

Doutor (2014) em Ciências Agrárias pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Professor do Instituto Federal Baiano  (IFBaiano), Campus Bom Jesus da Lapa.

Clélia Gomes dos Santos, Instituto Federal Baiano (IFBaiano)

Mestre em Letras: Cultura, Educação e Linguagens, pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Professora EBTT no Instituto Federal Baiano (IFBaiano), Campus Bom Jesus da Lapa. 

Nêmia Ribeiro Alves Lopes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais (IFNMG)

Doutoranda em Literatura pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Montes Claros. Professora  do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais (IFNMG).  

Referências

1. BAUMAN, Zygmunt. Identidade. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
2. BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996.
3. COSSON, Rildo. Círculos de leitura e letramento literário. São Paulo: Contexto, 2014.
4. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Dicionário em construção: interdisciplinaridade. 3. ed., São Paulo: Cortez, 2002.
5. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: Efetividade ou ideologia. São Paulo: Edições Loyola, 2011.
6. _______. (Org.). Dicionário em construção: interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez, 2001.
7. HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 7. ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2002
8. JAPIASSU, Hilton. Prefácio. In: FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (Org.). Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia? São Paulo: Loyola, 1979.
9. LUCK, H. A Gestão Participativa na escola. Petrópolis: Vozes, 2013.
10. LENOIR, Y. Didática e interdisciplinaridade: uma complementaridade necessária e incontornável. In: FAZENDA, I. C. A. (Org.). Didática e interdisciplinaridade. Campinas: Papirus, 1998.
11. MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2.ª ed., São Paulo: Cortez, 2003.
12. QUEIROZ, Rachel de. O quinze. São Paulo: Siciliano, 1993. p. 13-17.
13. RAMOS, G. Vidas secas. 89. ed.,, Rio de Janeiro: Record, 2003.
14. SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.
15. VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, I. P. A.; D‟AVILA, C. M. Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2008.
16. _______. A prática pedagógica do professor de didática. 3. ed., Campinas: Papirus, 1996.
17. ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Downloads

Publicado

2020-07-02

Como Citar

[1]
Sampaio, A.H.R., dos Santos, C.G. e Alves Lopes, N.R. 2020. LÍNGUA PORTUGUESA E IRRIGAÇÃO E DRENAGEM: A INTERDISCIPLINARIDADE COMO ELO. fólio - Revista de Letras. 12, 1 (jul. 2020). DOI:https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6597.