LÍNGUA PORTUGUESA E IRRIGAÇÃO E DRENAGEM: A INTERDISCIPLINARIDADE COMO ELO

Resumo

Este trabalho apresenta uma reflexão sobre a prática interdisciplinar no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IF Baiano, campus de Bom Jesus da Lapa, entre as disciplinas Irrigação e Drenagem e Língua Portuguesa. A prática foi realizada com turmas do terceiro ano do Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio em Agricultura, utilizando como ponto de partida a leitura literária das obras O Quinze de Raquel de Queiroz e Vidas Secas de Graciliano Ramos. Para tanto, alguns temas convergentes às duas disciplinas foram discutidos como: interpretação textual, figuras de linguagens, ortografia, recursos hídricos do semiárido brasileiro características de solo e vegetação do bioma caatinga, uso da água de forma eficiente para realizar a irrigação e promover a produção de alimentos. Foi possível perceber, que o diálogo entre disciplinas do eixo tecnológico e comum é possível, o que trouxe uma maior participação e interesse dos alunos, já que os conteúdos foram discutidos a partir da realidade local, considerando o perfil dos ingressantes no curso. Para tal, estudos de FAZENDA (2011), JAPIASSU (1979) e VEIGA (2008) foram tomados como base teórica.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor (2014) em Ciências Agrárias pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Professor do Instituto Federal Baiano  (IFBaiano), Campus Bom Jesus da Lapa.

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Letras: Cultura, Educação e Linguagens, pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Professora EBTT no Instituto Federal Baiano (IFBaiano), Campus Bom Jesus da Lapa. 

##submission.authorWithAffiliation##
Doutoranda em Literatura pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre em Letras pela Universidade Estadual de Montes Claros. Professora  do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais (IFNMG).  

Referências

1. BAUMAN, Zygmunt. Identidade. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
2. BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996.
3. COSSON, Rildo. Círculos de leitura e letramento literário. São Paulo: Contexto, 2014.
4. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Dicionário em construção: interdisciplinaridade. 3. ed., São Paulo: Cortez, 2002.
5. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: Efetividade ou ideologia. São Paulo: Edições Loyola, 2011.
6. _______. (Org.). Dicionário em construção: interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez, 2001.
7. HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 7. ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2002
8. JAPIASSU, Hilton. Prefácio. In: FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (Org.). Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia? São Paulo: Loyola, 1979.
9. LUCK, H. A Gestão Participativa na escola. Petrópolis: Vozes, 2013.
10. LENOIR, Y. Didática e interdisciplinaridade: uma complementaridade necessária e incontornável. In: FAZENDA, I. C. A. (Org.). Didática e interdisciplinaridade. Campinas: Papirus, 1998.
11. MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2.ª ed., São Paulo: Cortez, 2003.
12. QUEIROZ, Rachel de. O quinze. São Paulo: Siciliano, 1993. p. 13-17.
13. RAMOS, G. Vidas secas. 89. ed.,, Rio de Janeiro: Record, 2003.
14. SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.
15. VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, I. P. A.; D‟AVILA, C. M. Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2008.
16. _______. A prática pedagógica do professor de didática. 3. ed., Campinas: Papirus, 1996.
17. ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo. Porto Alegre: Artmed, 2002.
Publicado
2020-07-02
Como Citar
SAMPAIO, Antonio Hélder Rodrigues; DOS SANTOS, Clélia Gomes; ALVES LOPES, Nêmia Ribeiro. LÍNGUA PORTUGUESA E IRRIGAÇÃO E DRENAGEM: A INTERDISCIPLINARIDADE COMO ELO. fólio - Revista de Letras, [S.l.], v. 12, n. 1, jul. 2020. ISSN 2176-4182. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/folio/article/view/6597>. Acesso em: 08 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6597.