TRIÂNGULO AMOROSO: UMA VARIAÇÃO DO AMOR NA CONTEMPO-RANEIDADE

Autores

  • Bruna Souza Rocha Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs)
  • Alessandra Leila Borges Gomes Fernandes Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) http://orcid.org/0000-0002-1329-0153

DOI:

https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6671

Palavras-chave:

Bernardo Bertolucci; Caio Fernando Abreu; Clarice Lispector; Representações amorosas; Triângulo.

Resumo

Os vínculos amorosos passaram por uma intensa reestruturação ao longo dos séculos. Essas reestruturações fizeram com que, segundo Matos (2000), os vínculos amorosos contemporâneos ganhassem novas configurações, incluindo abertura nos relacionamentos, que pode significar desde a mobilidade de papéis para provedor e cuidador do lar, passando por casamentos em que os parceiros vivem em casas separadas até a concepção do poliamor — que quebra o paradigma do casal e insere outras formas (triângulo, quadrilha etc) nas uniões afetivas. Tentando ler essas novas estruturas, este recorte analisa os triângulos amorosos presentes no conto O corpo, de Clarice Lispector, Triângulo em cravo e flauta doce de Caio Fernando Abreu e no filme Os sonhadores , do diretor Bernardo Bertolucci. A partir da leitura e análise bibliográfica de referências como Engels (1984), Matos (2000) e Lins (2012), é possível estabelecer um panorama geral sobre os relacionamentos e o que conhecemos hoje como pacto de abertura nos enlaces amorosos. Busca-se, também, compreender o destino trágico que encerra as narrativas que abordam uniões diferentes, tendo em vista a noção de poliamor que desponta na paisagem contemporânea dos afetos como uma possibilidade. Pretende-se, assim, contribuir na disseminação das pesquisas científicas relacionadas ao estudo de relações amorosas, fomentando as discussões acerca das mudanças dos pactos afetivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Souza Rocha Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs)

Mestranda em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Feira de Santana — (PROGEL/UEFS).  Bolsista CAPES.

Alessandra Leila Borges Gomes Fernandes, Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs)

Doutora em Estudos Literários pela Univsersidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).

Referências

1. ABREU, Caio Fernando. O ovo apunhalado. São Paulo: Siciliano, 1975.
2. ________. Ovelhas negras. Porto Alegre: Sulinas, 1995.
3. BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido: sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.
4. BRANCO, Lucia Castello. Eros travestido: um estudo do erotismo no realismo burguês. Belo Horizonte: UFMG, 1985.
5. CAMARGO, Flávio Pereira. Novas configurações familiares na Literatura Brasileira infantil e juvenil: leitura de Meus dois pais, de Walcyr Carrasco, e de Olívia tem dois papais, de Márcia Leite. Via Atlântica, n. 24. São Paulo: USP. 2013, p. 83-100.
6. ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira S.A, 1984.
7. FERRARI, M.; KALOUSTIAN, S. M. A importância da família. In: KALOUSTIAN, S. M. (Org.). Família brasileira: a base de tudo. 5. ed. São Paulo: Cortez: Brasília, DF: UNICEF, 2002.
8. INSTITUTO BLAISE PASCAL: Tecnologia e Educação. Blaise Pascal. Disponível em: http://www.institutopascal.org.br/visao/institucional/blaisepascal.php Acesso em: 06 de dez. 2019.
9. JESUS, André Luiz Gomes de. As representações da morte e do morrer na obra de Caio Fernando Abreu. 2010. 185 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, 2010.
10. LINS, Regina Navarro. O livro do amor: do Iluminismo à atualidade. Rio de Janeiro: Best Seller, 2012.
11. LISPECTOR, Clarice. A via crucis do corpo. Rio de Janeiro: Rocco, 1974.
12. MATOS, Marlise. Reinvenções do vínculo amoroso: cultura e identidade de gênero na modernidade tardia. Belo Horizonte: UFMG, 2000.
13. OS sonhadores. Direção: Bernardo Bertolucci. Produção: Gilbert Adair. Roteiro: Jeremy Thomas. Interpretes: Anna Karina, Eva Green, Greta Garbo, Louis Garrel, Michael Pitt, Robin Renucci e outros. [FRA/UK]: Fox Film, 2003. 130min.
14. PORTO, Luana Teixeira. Ovelhas negras: transgressão, violência e sofrimento. In: Revista Literatura em debate. v. 7. n. 12. Universidade Regional Integrada (URI), 2012. p. 247- 262.
15. RUFFATO, Luiz. Revistas literárias da década de 70. Jornal Rascunho, ed. 111. Disponível em: http://rascunho.com.br/revistas-literarias-da-decada-de-1970-5/. Acesso em: 21 abr. 2020.
16. STERNBERG, R. J. Construct validation of a triangular love scale. European Journal of Social Psychology, 1997, p. 313-335.
17. _______. Triangulating love. In: R. J. Sternberg & M. L. Barnes (Eds.). The psychology of Love. New York: Yale University, 1988, p. 119-138.
18. THELMA e Louise. Direção: Ridley Scott. Produção: Ridley Scott, Callie Khouri e Dean O’Brien. Roteiro: Callie Khouri. Interpretes: Susan Sarandon, Geena Davis, Harvey Keitel e outros. [USA]: Fox Films do Brasil, 1991. 2h30m.

Downloads

Publicado

2020-07-02

Como Citar

[1]
Rocha Oliveira, B.S. e Borges Gomes Fernandes, A.L. 2020. TRIÂNGULO AMOROSO: UMA VARIAÇÃO DO AMOR NA CONTEMPO-RANEIDADE. fólio - Revista de Letras. 12, 1 (jul. 2020). DOI:https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6671.