REMODELAGEM DAS VARIÁVEIS ANIMACIDADE, GRAU E FORMALIDADE LÉXICA DOS SUBSTANTIVOS: O PROCESSO DE CONCORDÂNCIA NOMINAL - SANTA LEOPOLDINA/ES

Autores

  • Lays de Oliveira Joel Lopes Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

DOI:

https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6815

Palavras-chave:

animacidade, grau e formalidade léxica dos substantivos, concordância nominal, Santa Leopoldina.

Resumo

Este artigo é produto da dissertação de AUTOR (XXXX), que analisa o fenômeno da concordância nominal de número, no português falado, na zona rural do município de Santa Leopoldina, região serrana do estado do Espírito Santo. Na amostra, perfez-se 6313 dados, mediante uma análise de cunho atomístico do sintagma nominal – ou seja, cada elemento do sintagma nominal é considerado passível de análise. A pesquisa culminou em uma taxa geral de 61,3% de concordância nominal. Este texto visa apresentar, especificamente, o efeito da variável animacidade, grau e formalidade léxica dos substantivos na comunidade sob análise. Estudo pioneiro, acerca da concordância nominal, a obra de Scherre (1988) analisa as variáveis “animacidade dos substantivos” e “grau e formalidade léxica dos substantivos e adjetivos” como dois grupos de fatores diferentes. Em Santa Leopoldina, essas variáveis tiveram de ser remodeladas, a partir de sua amalgamação, visto que a análise dessas em separado não produzia convergência estatística, fator que aponta para a existência de ortogonalidade entre essas, como atesta Guy e Zilles (2007). Diante disso, discutiremos os resultados das variáveis analisadas separadamente e amalgamadas. Nosso objetivo é refletir sobre as motivações dos resultados leopoldinenses. A este respeito, AUTOR (XXXX, p. 177) observa que itens [- humano] e [+ animado], independentemente do grau e formalidade, desfavorecem a presença de marcas nesta comunidade.  Diante disso, nossa hipótese é que o fato desses elementos serem integrados ao cotidiano campestre em Santa Leopoldina favorece a intimidade o falante e o elemento a ser flexionado, o que desfavorece a concordância nominal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lays de Oliveira Joel Lopes, Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Mestre em Linguística pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Doutoranda em Linguística pela mesma Universidade.

Referências

1. ALKMIM, Tânia Maria. Sociolinguística – parte I. In.: MUSSALIM, Fernanda; BENTES, Anna Christina. Introdução à linguística: domínios e fronteiras. Vol. 01. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011, p. 21-47.
2. BRAGA, M. L. A concordância de número no sintagma nominal no triângulo mineiro. 1977. 88 f. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) – Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1977.
3. DIAS, Maria Clara Alvares Correia. A variação na concordância nominal: um contraste entre o urbano e o rural na fala brasiliense. Universidade de Brasília, dissertação de mestrado, 1993.
4. FÖEGER, Camila Candeias. A primeira pessoa do plural no português falado em Santa Leopoldina/ES. Universidade de Federal do Espírito Santo, dissertação de mestrado, 2014.
5. GUY, Gregory Riordan. Linguistic variation in Brazilian Portuguese. Tese de Doutorado. University of Pensylvania, 1981.
6. GUY, Gregory Riordan; ZILLES, Ana. Sociolingüística quantitativa – instrumental de análise. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.
7. IBGE. Censo Demográfico 2010, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Cidades – Santa Leopoldina. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidadesat/ painel/painel.php?codmun=320 450#>. Acesso em: 25/02/2013.
8. INCAPER. Programa de assistência técnica e extensão rural PROATER 2011-2013, Instituto Capixaba de Pesquisa Assistência Técnica e Extensão Rural – Santa Leopoldina. Planejamento e programação de ações (2011). Disponível em: http://www.incaper.es.gov.br/proater/municipios/ Centro_cerrano/Santa_Leopoldina.pdf. Acesso em 25/02/2013.
9. IJSN. Mapas, Instituto Jones dos Santos Neves. Mapa do Espírito Santo – distância entre Santa Leopoldina-Vitória. Disponível em: http://www.ijsn.es.gov.br. Acesso em: 10/03/2014.
10. LABOV, William. Padrões sociolinguísticos. São Paulo: Parábola, 2008 [1972]. (Tradução de Marcos Bagno, Maria Marta Pereira Scherre e Cardoso, Caroline Rodrigues).
11. LOPES, L. O. J. A concordância nominal de número no português falado na zona rural de Santa Leopoldina. 2014. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2014. Disponível em: http://linguistica.ufes.br/pt-br/pos-graduacao/PPGEL/detalhes-da-tese?id=7770. Acesso em: 01/05/2020.
12. Sankoff, David; Tagliamonte, Sali A.; Smith, Elen. Goldvarb X – A multivariate analysis application. Toronto: Department of Linguistics; Ottawa: Department of Mathematics, 2005 http://individual. utoronto.ca/tagliamonte/ Goldvarb/ GV_index.htm#ref.
13. SANTA LEOPOLDINA, História do município. Disponível em: http://www.santaleopoldina.es.gov.br/. Acesso em 25/02/2013.
14. SCHERRE, Maria Marta Pereira. A regra de concordância de número no sintagma nominal em português. Dissertação de Mestrado. PUC, Rio de Janeiro. 1978, 158p., inédito.
15. _______. Reanálise da concordância nominal em português. Tese de Doutorado em Linguística. Rio de Janeiro, Faculdade de Letras, UFRJ, 1988. Em dois volumes, com 555p. Inédito
16. SILVA, Janaína Biancardi da. Uma reflexão sobre a concordância nominal na fala capixaba e suas contribuições para o ensino de língua portuguesa. Trabalho de Conclusão de Curso, Ufes, Vitória, 2011.
17. _______; SCHERRE, Maria Marta Pereira. A concordância nominal na fala capixaba: fatores sociais. In: CARDOSO, Caroline Rodrigues; SCHERRE, Maria Marta Pereira; LIMA-SALLES, Heloísa Maria Moreira; PACHECO, Cíntia (Orgs.). Variação linguística, contato de línguas e educação: contribuições do III encontro do grupo de estudos avançados de sociolinguística da Universidade de Brasília. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013.
18. TAGLIAMONTE, Sail A. Analysing Sociolinguistic Variation: key topics in sociolinguistic. 3ª ed. New York, Cambridge University Press, 2009.
19. YACOVENCO, Lilian Coutinho; et all. Projeto Portvix: a fala de Vitória/Es em cena. Alfa: Revista de Linguística (UNESP. Online), v. 56, p. 771-806, 2012.
20. WEINREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2006 [1968].

Downloads

Publicado

2020-07-02

Como Citar

[1]
Lopes, L. de O.J. 2020. REMODELAGEM DAS VARIÁVEIS ANIMACIDADE, GRAU E FORMALIDADE LÉXICA DOS SUBSTANTIVOS: O PROCESSO DE CONCORDÂNCIA NOMINAL - SANTA LEOPOLDINA/ES. fólio - Revista de Letras. 12, 1 (jul. 2020). DOI:https://doi.org/10.22481/folio.v12i1.6815.