ANÁLISE DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DA MICROBACIA DO RIO SÃO JOSÉ, POÇÕES – BAHIA, BRASIL, COM USO DE SENSORIAMENTO REMOTO E SIG

  • Tahyane Alves Macedo UESB
  • Artur José Pires Veiga Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

Resumo

Os estudos de uso e ocupação do solo ajudam a compreender a organização do espaço, fornecendo subsídio para o planejamento, para que este não extrapole a capacidade de suporte. Esse estudo analisou o uso e ocupação do solo na microbacia do rio São José, com uso de Sensoriamento Remoto e Sistemas de Informações Geográficas, como suporte para as análises espaciais. A microbacia do rio São José está localizada na unidade geomorfologia Planalto dos Geraizinho, com relevo plano a suave-ondulado, propiciando a ocupação e uso do solo para agropecuária. As áreas antropizadas ocorreram em mais de 50% da área e a cobertura vegetal da mata ciliar do leito principal do rio não alcançou 45% do total da área.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
  • Bióloga, Especialista  em  Análise  do  Espaço  Geográfico  pela  Universidade  Estadual  do  Sudoeste  da  Bahia  -  UESB,  e-mail: tahyanemacedo@yahoo.com.br

Referências

BRASIL. Agência Nacional de Águas. Planejamento, manejo e gestão de bacias. Módulos de Capacitação, 2014. Disponível em: . Acessado em: 24/11/2017.
______. Decreto 94.076, de 5 de março de 1987. Disponível em: . Acessado em: 24 de novembro de 2017.
______. Lei 9.433, de 8 de Janeiro de 1997. Disponível em: . Acessado em: 24 de novembro de 2017
______. Lei 12.651, de 25 de Maio de 2012. Disponível em: . Acessado em: 24 de novembro de 2017.
______. Ministério das Minas e Energia. Projeto RADAMBRASIL. Folha SD. 24 Salvador: geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e uso potencial da terra. Rio de Janeiro, 1981.
BRUNDTLAND, G. H. Nosso futuro comum: comissão mundial sobre meio ambiente e desenvolvimento. 2 ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1991.
CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1980.
DIAS, Janise; SANTOS, Leonardo. A paisagem e o geossistema como possibilidade de leitura da expressão do espaço sócio-ambiental rural. Confins [Online], 1 | 2007. Disponível em: https://confins.revues.org/10?lang=pt#tocto1n1. Acessado em: 15 agosto 2017.
IBGE. Manual técnico de uso da terra. 3 ed. n. 7, Rio de Janeiro, 2013.
MACHADO, P. J. O. Capacidade, Suporte e Sustentabilidade Ambiental. Geosul, Florianópolis, V.14, n. 27, p. 122-127, jan./jun. 1999. Disponível em: MAGALHÃES, P.S. et. al. Análise Fisiográfica da sub-bacia de transição do rio das Contas, Bahia. Revista Eletrônica do Prodema. v.8, n.1, abr. 2014. Disponível em: . Acessado em: 24/09/2014.
MEADOWS, D. L. et al. Limites do Crescimento atualização de 30 anos - Rio de Janeiro: Qualitymark, 2007.
______. Limites do crescimento - um relatório para o Projeto do Clube de Roma sobre o dilema da humanidade. São Paulo: Perspectiva, 1972.
SUPERINTENDÊNCIA DE ESTUDOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DA Bahia -SEI. Balanço hídrico do estado da Bahia. Salvador: SEI, 1999.
______. Estatísticas dos Municípios Baianos. Salvador. V.4 n.1 2013. ISSN 1519-4124. Disponível em: . Acessado em: 20 de outubro de 2017.
SPRING: Integrating remote sensingand GIS by object-oriented data modelling. Camara G; Souza RCM; Freitas, U.M; Garrido J. Computers & Graphics, 20: (3) 395-403, May-Jun 1996.
TEIXEIRA, A. C. de O. Alterações no uso da terra das bacias do baixo rio de Contas e Gongogi e regime hidrológico do rio Gongogi. Ilhéus, Bahia; 2009. 121p. Dissertação (Mestrado. Programa Regional de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente). Ilhéus, UESC, 2009.
UNITED STATES GEOLOGICAL SURVEY – USGS. SRTM: Imagem de modelo digital de terreno. 1 Arc. GEOTIFF. Disponível em http://earthexplorer.usgs.gov/>. Acessado em 01/03/2017.
______. LANDSAT 8: Imagem de satélite. METI/NASA. 1 Cenas. Bandas 4-5-6. Resolução de 30 m. Geotiff. Disponível em . Acessado em 01/03/2017.
Publicado
2018-12-29
Como Citar
MACEDO, Tahyane Alves; VEIGA, Artur José Pires. ANÁLISE DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO DA MICROBACIA DO RIO SÃO JOSÉ, POÇÕES – BAHIA, BRASIL, COM USO DE SENSORIAMENTO REMOTO E SIG. Geopauta, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 45-66, dez. 2018. ISSN 2594-5033. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/4395>. Acesso em: 22 maio 2019. doi: https://doi.org/10.22481/rg.v2i3.4395.
Seção
Artigos