Entre ausências e emergências, genocídios e epistemicídios: notas sobre metrópole e “espacialidades enegrecidas”

Resumo

Este trabalho é uma proposição alternativa às condições quase sempre imutáveis dos estudos que se debruçam sobre o urbano na Geografia. O interesse parte de um pressuposto que ratifique a necessária reconstrução e o enaltecimento da ciência geográfica enquanto materialidade indiscutivelmente potente, mas ainda indolente no que se refere a corpos de homens e mulheres negras que se especializam pela metrópole. Para além do apontamento de perspectivas problemáticas para o desenvolvimento da vida desses sujeitos, o artigo tenta valorizar o profícuo nascituro de postulados epistemológicos que podem surgir a partir disso. Por meio do diálogo com os debates relativos à analítica da colonialidade, sobretudo mediante sua relação com o corpo e o espaço, tentamos prostrar essa crítica.  

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestrando em Geografia do Programa de Pós-Graduação em Geografia (POSGEO) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – Brasil,  Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Espaço e Metropolização

Referências

BERNARDINO-COSTA, J; MALDONADO-TORRES, N; GROSFOGUEL, R (Org.). Decolonialidade e pensamento afrodiaspórico. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. 365 p.
CHALHOUB, S; SILVA, F. T. Sujeitos no imaginário acadêmico: escravos e trabalhadores na historiografia brasileira desde os anos 1980. Cadernos AEL, 2009.
DU BOIS, W. E. B. As almas da gente negra. Rio de Janeiro: Lacerda Ed. Tradução, introdução e notas: Heloísa Toller Gomes. 1999.
DUSSEL, E. Filosofía de la liberación. Ciudad de México: Fondo de Cultura Económica, 2011. 297 p.
FANON, F. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: Edufba, 2008. 191 p.
GUIMARÃES, G. F. Espacialidades de corpos negros no Rio de Janeiro. In: OLIVEIRA, Anita Loureiro de; SILVA, Cátia Antonia da (Org.). Metrópole e crise societária: resistir para existir. Rio de Janeiro: Consequência, 2019. Cap. 4. p. 85-99.
GROSFOGUEL, Ramón. Racismo/sexismo epistémico, universidades occidentalizadas y los cuatro genocidios/epistemicidios del largo siglo XVI. Tabula rasa, n. 19, p. 31-58, 2013.
HAESBAERT, R. Do telecontrole à “ocupação”: in-segurança e contenção territorial na metrópole carioca. In: FERREIRA, A, RUA, J, MATTOS, R. C. de (Orgs.) Desafios da metropolização do espaço. Rio de Janeiro: Consequência, v. 1, p. 225-251, 2015.
LEFEBVRE, H. Espaço e política. Trad. Margarida Andrade e Sérgio Martins. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2008.
MALDONADO-TORRES, N. Analítica da colonialidade e da decolonialidade: algumas dimensões bpasicas. In: BERNARDINO-COSTA, Joaze; MALDONADO-TORRES, Nelson; GROSFOGUEL, Ramón (Org.). Decolonialidade e pensamento afrodiaspórico. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. Cap. 1. p. 27-53.
MBEMBE, A. Necropolítica. Arte & Ensaios, n. 32, 2016.
NASCIMENTO, Á. P. Trabalhadores negros e o" paradigma da ausência": contribuições à História Social do Trabalho no Brasil. Estudos históricos, Rio de Janeiro, p. 607-626, 2016.
OLIVEIRA, D. A. O marketing urbano e a questão racial na era dos megaempreendimentos e eventos no Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (RBEUR), v. 16, n. 1, p. 85-106, 2014.
OLIVEIRA, J. P. Regime tutelar e globalização: um exercício de sociogenese dos atuais movimentos indígenas no Brasil. In: Mattos et al (orgs). Tradições & Modernidades. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2010.
OLIVEIRA, J. P. de. Pacificação e tutela militar na gestão de populações e territórios. Mana, v. 20, n. 1, p. 125-161, 2014.
QUIJANO, A. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In LANDER, Edgard (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Buenos Aires: Colección Sur Sur, CLACSO. set. 2005. p.227-278
RAMOS, A. G. O negro desde dentro: In: RAMOS, Alberto Guerreiro. Introdução crítica à sociologia brasileira. Rio de janeiro: Editora UFRJ, 1995. p.241-248.
RIBEIRO, A. C. T. Território usado e humanismo concreto: o mercado socialmente necessário. Rio de Janeiro: Arquimedes Edições, 2005.
SANTOS, B. S. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. 1ª ed, São Paulo: Boitempo, 2007
WALLERSTEIN, I. The modern world-system i: capitalist agriculture and the origins of the european world-economy in the sixteen century. New York: Academic Press, 1974.
VAINER, C. Pátria, empresa e mercadoria: notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos, v. 3, p. 75-103, 2002.
VAINER, C. Megaeventos e a cidade de exceção: reflexões a partir do Rio de Janeiro. 2011.
Publicado
2020-04-30
Como Citar
AZEVEDO, Felipe Taumaturgo Rodrigues. Entre ausências e emergências, genocídios e epistemicídios: notas sobre metrópole e “espacialidades enegrecidas”. Geopauta, [S.l.], v. 4, n. 1, p. 111-128, abr. 2020. ISSN 2594-5033. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/6178>. Acesso em: 02 jun. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/rg.v4i1.6178.
Seção
Artigos