Interseccionalidade em educação e saúde: o livro Cenários da Saúde da População Negra no Brasil - Diálogos e Pesquisas, 2016

  • Lucia Ferraz Varges de Souza Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Resumo

A saúde e a educação são campos que se esbarram no fazer cotidiano dos profissionais que atuam com seres humanos. A relação destes dois campos deve ser de equilíbrio e harmonia tanto no campo do trabalho de professores, como no trabalho de profissionais médicos, psicólogos, enfermeiros, enfim. O campo da pesquisa raramente consegue agregar com harmonia esta necessidade de interseccionalidade em saúde e educação. Diante desta realidade, o livro “Cenários da saúde da população negra no Brasil – diálogos e pesquisas” possui esta qualidade e agrega pesquisa em saúde e reflexões para profissionais que atuam nas escolas, no SUS, no SUAS, nas associações e instituições comunitárias.  O livro apresenta os sujeitos negros em suas vidas cotidianas com o olhar da pesquisa acadêmica que serve as necessidades do Brasil negro e indígena.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-27
Como Citar
DE SOUZA, Lucia Ferraz Varges. Interseccionalidade em educação e saúde: o livro Cenários da Saúde da População Negra no Brasil - Diálogos e Pesquisas, 2016. ODEERE, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 193-197, dez. 2017. ISSN 2525-4715. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/2362>. Acesso em: 15 out. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/odeere.v0i4.2362.