DIÁLOGO COM O SAGRADO: Narrativas das benzedeiras e rezadeiras de Santo Amaro

  • Elder Pereira Ribeiro Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Márcio Luis Moreira de Sena Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
  • Liverson Ferreira Santos Oreste Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Resumo

Este relato de experiência apresenta resultados da pesquisa sobre a Saúde em Santo Amaro: a partir dos saberes tradicionais das rezadeiras/benzedeiras que teve por objetivo analisar as práticas medicinais e espirituais com o sagrado. A pesquisa etnográfica foi realizada com as rezadeiras, dessa forma, estabelecendo fronteiras com os rituais de cura, fé e devoção, nos processos de aprendizagem, aos mais variados tipos de doenças, as rezas e as curas, sendo assim, realizadas por elas. As rezadeiras/benzedeiras são mulheres cujo valor histórico, tornando-se as suas benzeduras símbolo de resistência humana, na sua prática sobre as benzeduras. Entretanto, vale fomentar na pesquisa, sobretudo, as suas práticas também estão relacionadas a conhecimentos católicos, indígena, africana, com seus “cânticos” e “rezas” religiosas, trazendo consigo o desejo da fé de resultar o seu trabalho por alcances estabelecidos nas suas práticas reverenciadas assim as pessoas que procuram por elas.  O objeto é tentar caminhar ao longo da história, em conjunto com as práticas religiosas, percebendo as inúmeras implicações produzidas pela sociedade. O contexto etnográfico da pesquisa foi na cidade de Santo Amaro.


Palavras-chave: Saúde, Benzedeira, Espiritualidade.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-30
Como Citar
RIBEIRO, Elder Pereira; DE SENA, Márcio Luis Moreira; ORESTE, Liverson Ferreira Santos. DIÁLOGO COM O SAGRADO: Narrativas das benzedeiras e rezadeiras de Santo Amaro. ODEERE, [S.l.], v. 3, n. 6, p. 366-374, dez. 2018. ISSN 2525-4715. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/2724>. Acesso em: 24 mar. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/odeere.v3i6.2724.