O MATRIARCADO E O LUGAR SOCIAL DA MULHER EM ÁFRICA: Uma abordagem afrocentrada a partir de intelectuais africanos

  • Fernanda Chamarelli de Oliveira Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Resumo

O artigo pretende realizar um debate sobre os fatores sociais, culturais e históricos presentes nas sociedades africanas pré-coloniais que contribuíram para sua forma de organização matrilinear. Partindo da análise das obras de três autores africanos, sendo eles Cheik Anta Diop, Ifi Amadiume e Oyeronke Oyewumi, assim como realizando a partir da produção destes um debate historiográfico centrado na compreensão dos fatores presentes na organização social que conferiam um elevado status social e político às mulheres e o papel por elas exercido nas sociedades matrilineares africanas. Através da proposta deste debate, buscaremos compreender como as categorias de gênero e mulher estão presentes nestes discursos e as questões relacionadas ao uso de conceitos ocidentais em realidades diferentes, como no caso das sociedades africanas. Para levantar tais questionamentos, utilizaremos uma perspectiva afrocentrada, a fim de buscar análises e interpretações que visem demonstrar a centralidade do africano como sujeito de sua história e cultura.


Palavras-chave: Mulher; Gênero; Matrilinearidade; Matrifocalidade; Afrocentrismo.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-30
Como Citar
DE OLIVEIRA, Fernanda Chamarelli. O MATRIARCADO E O LUGAR SOCIAL DA MULHER EM ÁFRICA: Uma abordagem afrocentrada a partir de intelectuais africanos. ODEERE, [S.l.], v. 3, n. 6, p. 316-339, dez. 2018. ISSN 2525-4715. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/4424>. Acesso em: 17 jul. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/odeere.v3i6.4424.