INDÍCIOS DE UMA FALTA: sutilezas na ausência negra nos livros didáticos

  • Maria Aparecida Dias Castro Universidade do Estado da Bahia
  • Antonieta Miguel Universidade do Estado da Bahia

Resumo

Este texto busca ampliar as percepções sobre os livros didáticos para os anos iniciais do Ensino Fundamental que compõem as quatro coleções utilizadas pelo município de Caetité no período 2010/2018. Para tal empreendimento recorreu-se a uma metodologia analítica e à instrumentos estatísticos, com o intuito de mensurar disparidades e incoerências em termos de representação fenotípica dos indivíduos, do espaço dedicado à abordagem nos conteúdos da história e cultura dos povos africanos e seus descendentes e ainda traçar o perfil dos autores cujos textos estão inseridos nestas coleções. A pesquisa realizada sugere a prevalência de um racismo sutil (Nunes, 2010) e geográfico (Raffestin, 1993), (Malachias, 2006), que, sorrateiramente, mina a efetiva presença de negros tanto no corpo dos livros didáticos como em seu processo de produção.


Palavras chave: Marcadores Fenotípicos. Autores. Racismo Sutil. Racismo Geográfico.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Referências

APPIAH, Kwame Antony. Na Casa de Meu Pai: a África na filosofia da cultura. 4 ed. Rio de Janeiro, Contraponto,2014.
BASSO. Lucimara del Pozzo. Estudo Acerca dos Critérios de Avaliação de Livros Didáticos de Ciências do PNL: período de 1996 e 2013. Disponível em< http://www.anpae.org.br/simposio26/1comunicacoes/LucimaraDelPozzoBasso-ComunicacaoOral-int.pdf >. Acesso: 27 mar. 2017.
BRASIL, SEB. Programa Nacional do Livro Didático – Pnld 2010. Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de obras didáticas para o programa nacional do livro didático -2010. Disponível em: < ftp://ftp.fnde.gov.br/web/livro_didatico/edital_pnld_2010.pdf> . Acesso: 10 abr. 2016.
_____. Programa Nacional do Livro Didático – Pnld 2010. Edital de convocação para inscrição no processo de avaliação e seleção de obras didáticas para o programa nacional do livro didático –2013. Disponível em: < ftp://ftp.fnde.gov.br/web/livro_didatico/edital_pnld_2010.pdf> . Acesso:10 abr. 2016.
______. Guia de livros didáticos, 2010. Letramento e Alfabetização Língua Portuguesa. Disponível em < https://www.fnde.gov.br>. Acesso: 17 abr. 2019.
BOLSANELLO, Maria Augusta. Darwinismo social, eugenia e racismo “científico”: sua repercussão na sociedade e na educação brasileiras. Educar, Curitiba,n12, p.153-165. Editora da UFPR, 1996
BONJORNO, José Roberto; AZENHA, Regina. Matemática. (Pode Contar Comigo, 3° ano), São Paulo: FTD, 2008.
BURKE, Peter. A Escola dos Annales (1929-1989): a Revolução Francesa da Historiografia. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1997.
CAVALLEIRO, Eliane dos Santos. Do Silêncio do Lar ao Silêncio Escolar: racismo, preconceito e discriminação na educação infantil. Universidade de São Paulo faculdade de educação, São Paulo 1998.
CARRASCOSA, Denise. Traduzindo no Atlântico Negro: por uma práxis teórico-política de tradução entre literaturas afrodiaspóricas In: Cadernos de Literatura em Tradução, n. 16, p. 63-71, 2016. Disponível em: < http://www.revistas.usp.br/clt/article/viewFile/115270/112954>. Acesso: 10 jul. 2017.
CHOPPIN, Alain. História dos livros e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.3, p. 549-566, set./dez. 2004. Disponível em: < http: www.scielo.br/pdf/ep/v30n3/a12v30n3.pdf>. Acesso: 03 jun. 2016.
DUARTE, Eduardo de Assis. Por um conceito de literatura afro-brasileira. Rassegna Iberística. Vol 37, n102, 2014. Disponível em: . Acesso: 12 nov. 2016.
FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 48 ed. Pernanbuco: Global, 2003.
GATTI JÚNIOR. A Escrita Escolar da História: livro didático e Ensino no Brasil (1970-1990). Edusc, São Paulo; Edufu, Minas Gerais, 2004.
GUIMÃRAES, Antônio S. A.Racismo e Anti-Racismo no Brasil. São Paulo: Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo, 1999.
HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.
LAMARCA, Gabriela, VETTORE , Mario. A Nova Composição Racial Brasileira Segundo o Censo 2010. Disponível em:. Acesso: 28 mar. 2017.
LOBATO, Ladyana dos Santos, SANTOS, Ana Rosa Pereira dos. Personagens Negros na Literatura Infantil: Análise de “o menino nito”, de sonia rosa. Campina Grande, Paraíba: Realize Editora, 2012. Disponível em . Acesso: 15 mar. 2017.
MACEDO, Aroldo, FAUSTINO, Oswaldo. As sementes de Zumbi. FTD, 2007.
MACEDO, José Rivair. História da África: questões epistemológicas, conceituais e didático-pedagógicas acerca de seu ensino. In: KOMINEK, Andrea Maila Voss, VANALI, Ana Crhistina (orgs). Roteiros Temáticos da Diáspora: caminhos para o enfrentamento do racismo do brasil. Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2018.
MALACHIAS, Antônio Carlos. Geografia e Relações Raciais: desigualdades Socioespaciais em Preto e Branco. Dissertação de mestrado, São Paulo, USP, 2006.
MARES, Tania; Almeida, Suely. História. Novo Girassol: saberes e fazeres do campo, 4° ano) São Paulo, FTD, 2014.
MELARÉ, Amanda. 5 Autores Negros Brasileiros e Contemporâneos que Você Precisa Conhecer. Disponível em: . Acesso: 29 mar. 2017.
MIRANDA, Monique. “Classificação cor/raça e etnia: conceitos, terminologias e métodos utilizados nas ciências da saúde no Brasil.” (dissertação de mestrado) Rio de Janeiro, Fiocruz 2010.
MUNAKATA, Kazumi. O Livro Didático: alguns temas de pesquisa. Rev. Bras. Hist. Educ., Campinas, São Paulo, v. 12, n° 3 (30), p. 179-197, set./dez. 2012.
MUNANGA, Kabengele. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. Palestra proferida no 3º Seminário Nacional Relações Raciais e Educação-PENESB-RJ, em 5 nov. 2003. Disponível em < https://www.geledes.org.br/wp-content/uploads/2014/04/Uma-abordagem-conceitual-das-nocoes-de-raca-racismo-dentidade-e-etnia.pdf >. Acesso: 14 jun. 2016.
NASCIMENTO, Jairo Carvalho do. Erotismo e Relações Raciais no Cinema Brasileiro: a pornochanchada em perspectiva histórica. Tese de doutorado. Salvador, 2015.
NOGUEIRA, Oracy. Preconceito Racial de Marca e Preconceito Racial de Origem: sugestão de um quadro de referência para a interpretação do material sobre relações raciais no Brasil, 2006. Disponível em: Acesso: 21 fev. 2015.
NUNES, Sylvia Silveira. Racismo Contra Negros: um estudo sobre o preconceito sutil. Tese apresentada ao Instituto de Psicologia da USP, 2010. Disponível em: . Acesso: 15 mar. 2017.
OLIVA, Anderson Ribeiro. A História da África nos Bancos Escolares: representações e imprecisões na literatura didática. Estudos Afro-Asiáticos, Ano 25, n° 3, 2003.
_____. Lições Sobre a África: diálogos entre representações dos africanos no imaginário ocidental e o ensino de História da África no mundo atlântico (1990-2005). Tese de doutorado, Universidade de Brasília, 2007.
OLIVEIRA, Fátima. Ser Negro no Brasil: alcances e limites. Estudos Avançados 18 (50), 2004.
OLIVEIRA NETO, Marcolino Gomes de. Entre o grotesco e o risível: O lugar da mulher negra na história em quadrinhos no Brasil. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n° 16, jan./abr. 2015. Disponível em: < www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-33522015000200065&script=sci...tlng... >. Acesso: 13 out. 2015.>. Acesso: 12 out. 2016.
RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia do Poder. São Paulo, Ática, 1993.
RODRIGUES, Marcela Franzen. Raça e criminalidade na obra de Nina Rodrigues: Uma história psicossocial dos estudos raciais no Brasil do final do século XIX. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro, v. 15, n. 3, p., 2015. Disponível em: . Acesso: 16 mai. 2019.
RODNEY, Walter. Como a Europa Subdesenvolveu a África. Seara Nova: Lisboa, 1975.
ROMEU, Gabriela. In: CAVÉQUIA, Marcia Paganini. Língua Portuguesa – 2 ano. São Paulo: Scipione, 2008. (A Escola é Nossa, 1° a 5° ano)
SCALA, Lucimary Hoffman, MEIRELES Ariane Celestino. Marcadores Físicos e Construção Identitária: estudo de caso de 3 estudantes negras em um estabelecimento escolar do estado de Vaud - Suiça. Disponível em: < estudosculturais.com/congressos/vcongresso/wp-content/uploads/2016/.../port_v1b.pdf>. Acesso: 27 abr. 2019.
SILVA, Ana Célia. A Representação Social do Negro no Livro Didático: o que mudou? por que mudou? Salvador: Edufba, 2011.
TORRES, Bolívar. Nova no Mercado, Malê Promove Escritores Afro-brasileiros. Disponível em: . Acesso: 29 mar. 2017.
Publicado
2019-06-30
Como Citar
CASTRO, Maria Aparecida Dias; MIGUEL, Antonieta. INDÍCIOS DE UMA FALTA: sutilezas na ausência negra nos livros didáticos. ODEERE - Revista do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade, [S.l.], v. 4, n. 7, p. 199-220, jun. 2019. ISSN 2525-4715. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/5099>. Acesso em: 22 ago. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/odeere.v4i7.5099.