Inês de Castro no Brasil: "assim na terra como no céu" - um exercício histórico imaginativo

  • Carlos Roberto Figueiredo Nogueira Universidade de São Paulo (USP)

Resumo

Inês de Castro está presente em uma exígua e singular quantidade de textos produzidos no Brasil, pelo menos até a realização do Seminário “Inês de Castro: a época e a memória”, em 2005, na Universidade de São Paulo, um marco na produção acadêmica de cunho historiográfico sobre a personagem e sua época. Até então, a produção escrita relativa a Inês de Castro esteve circunscrita a uns poucos ensaios literários sobre a presença da mulher na literatura renascentista; a uma peça teatral, de autoria de autoria de Gondim da Fonseca, anunciada como projeto de recuperação da “verdade histórica e realidade psíquica” dos amores de Inês e Pedro; e a um livro que tem como singularidade a inclusão do Espírito de Inês de Castro no rol dos autores e que apresenta um conjunto de cartas supostamente ditadas pela personagem, ao longo do ano de 1977, por intermédio do espírita brasileiro Chico Xavier. O presente artigo tem por propósito debater as propostas de abordagem apresentadas em textos de naturezas distintas, tendo como referências os parâmetros ideológicos e as conjunturas particulares nas quais eles foram produzidos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Titular da Universidade de São Paulo (USP). Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Pós-doutorado pela Universidade de Córdoba, Espanha.

Publicado
2020-07-20
Como Citar
NOGUEIRA, Carlos Roberto Figueiredo. Inês de Castro no Brasil: "assim na terra como no céu" - um exercício histórico imaginativo. Politeia - História e Sociedade, [S.l.], v. 19, n. 1, p. 94-101, jul. 2020. ISSN 2236-8094. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6705>. Acesso em: 09 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/politeia.v19i1.6705.