Politeia - História e Sociedade http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia <section style="text-align: justify; padding: 3px;"><em>Politeia: História e Sociedade</em> é uma publicação científica vinculada ao Departamento de História e ao Mestrado Profissional em Ensino de História da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (ProfHistória-Uesb). Criada em 2001, a revista tem por objetivo contribuir, por meio da publicação de trabalhos inéditos, para a consolidação da pesquisa em História, Ciências Humanas e áreas correlatas e para o aperfeiçoamento de profissionais de ensino de História. </section> <section style="text-align: justify; padding: 3px;"></section> Edições UESB pt-BR Politeia - História e Sociedade 1519-9339 SILVA, Ayalla Oliveira. Ordem imperial e aldeamento indígena: Camacãs, Gueréns e Pataxós no sul da Bahia. Ilhéus: Editus, 2018 http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/4481 Renata Ferreira de Oliveira Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-16 2020-07-16 19 1 154 160 10.22481/politeia.v19i1.4481 PENA RODRIGUEZ, Alberto. Salazar e Franco. La alianza del fascismo ibérico contra la España Republicana: democracia, prensa e propaganda. Gilon: Ediciones Treas, 2017. http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/5576 José Antonio Abreu Colombri Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-16 2020-07-16 19 1 161 163 10.22481/politeia.v19i1.5576 AMILCO, Rita de Cássia da Silva; GOODWIN, James William; SARAIVA. Luiz Fernando (org.). Na saúde e na doença: história, crises e epidemias. Reflexões de História Econômica na época da Covid-19. São Paulo: Hucitec, 2020. http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6863 Douglas de Castro Carneiro Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-16 2020-07-16 19 1 164 167 10.22481/politeia.v19i1.6863 Ela, a História http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6704 <p>Um olhar sobre a sempre boa e necessária teoria da história, revendo questões que sempre estarão submetidas a novos objetos, novas abordagens e novos problemas. A importância dos arquivos, a familiaridade com as fontes. A necessidade do reencontro com historiadores que superam as questões temporais e são leituras obrigatórias. A História e sua narrativa.</p> Venétia Durando Braga Rios Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-17 2020-07-17 19 1 27 40 10.22481/politeia.v19i1.6704 O Propósito de 2 Macabeus: a Revolta dos Macabeus e a festa de Hanuká http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/5016 <p>O presente artigo visa debater a importância histórica do livro de 2 Macabeus assim como o propósito original deste livro. Analisando a intenção do autor do livro, destacada através de uma análise de contexto e do próprio texto, identifica-se que se trata de uma obra centrada, para além da Revolta dos Macabeus, na festa de Hanuká, uma vez que serve como propaganda desta festa, visando incentivar seu conhecimento e sua celebração pelos judeus fora da Judeia.</p> Willibaldo Ruppenthal Neto Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-15 2020-07-15 19 1 41 53 10.22481/politeia.v19i1.5016 A Evolução de Balarm [Palermo] Islâmica (831-1072) http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/4954 <p>A ocupação da Sicília pelos aglábidas de Ifriqiya, no início do século 9 EC, trouxe grande desenvolvimento para uma cidade periférica do noroeste do thema Bizantina da Sicília. Quatro testemunhas oculares registram o crescimento de Panormos, agora Balarm, entre 831 e 1040 EC. Theodósios em 878 EC, Ibn Hawqal em 973, al-Muqaddasi em 985 EC e o autor anônimo de Kitab Ghara’ib al-funun em c. 1020 relatam a evolução, gradativa no período aglábida e rápida no período kalbita, da cidade através dos bairros, mercados, mesquitas, fábricas, cemitérios e eventos administrativos. Todavia, o desenvolvimento de Balarm registrado nas fontes literárias fica em descompasso com os escassos achados arqueológicos, que demonstram a destruição total da cidade nas guerras civis entre facções políticas muçulmanas e na invasão normanda pelos irmãos Hauteville.</p> Thomas Bonnici Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-16 2020-07-16 19 1 54 72 10.22481/politeia.v19i1.4954 Republicanismo: vitalidade de um conceito à luz das heranças da modernidade http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6708 <p>Recuperar a dimensão histórica da ideia de republicanismo torna-se, atualmente, uma necessária contribuição dos estudos históricos para a compreensão das tradições e dos elementos contemporâneos que estão envoltos neste conceito. Dimensionar a sua construção desde as repúblicas italianas, no Renascimento, passando pela Revolução Inglesa do século XVII até chegarmos às revoluções Americana e Francesa do século XVIII, com suas discussões centradas nas ideias de liberdade, virtude cívica e participação, permite-nos aquilatar, para além da formação do próprio conjunto de valores desse ideário, as disputas e apropriações que rondam este conceito na atualidade. Por meio da análise de escritos políticos clássicos da Modernidade inglesa e francesa e, à luz da presente historiografia sobre o tema, o presente artigo pretende adensar a reflexão sobre as heranças modernas das atuais apropriações do republicanismo como construto teórico e como prática política.</p> Lívia Mauricio Scheiner Rafael Cláudio Simões Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-20 2020-07-20 19 1 73 93 10.22481/politeia.v19i1.6708 Inês de Castro no Brasil: "assim na terra como no céu" - um exercício histórico imaginativo http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6705 <p>Inês de Castro está presente em uma exígua e singular quantidade de textos produzidos no Brasil, pelo menos até a realização do Seminário “Inês de Castro: a época e a memória”, em 2005, na Universidade de São Paulo, um marco na produção acadêmica de cunho historiográfico sobre a personagem e sua época. Até então, a produção escrita relativa a Inês de Castro esteve circunscrita a uns poucos ensaios literários sobre a presença da mulher na literatura renascentista; a uma peça teatral, de autoria de autoria de Gondim da Fonseca, anunciada como projeto de recuperação da “verdade histórica e realidade psíquica” dos amores de Inês e Pedro; e a um livro que tem como singularidade a inclusão do Espírito de Inês de Castro no rol dos autores e que apresenta um conjunto de cartas supostamente ditadas pela personagem, ao longo do ano de 1977, por intermédio do espírita brasileiro Chico Xavier. O presente artigo tem por propósito debater as propostas de abordagem apresentadas em textos de naturezas distintas, tendo como referências os parâmetros ideológicos e as conjunturas particulares nas quais eles foram produzidos.</p> Carlos Roberto Figueiredo Nogueira Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-20 2020-07-20 19 1 94 101 10.22481/politeia.v19i1.6705 Os usos da ideia de “luta pela existência” na produção intelectual de Aluísio Azevedo http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/5380 <p>O objetivo deste artigo é demonstrar os diversos usos e significados da ideia de “luta pela existência” na produção intelectual de Aluísio Azevedo, especialmente a partir das crônicas literárias publicadas entre os anos de 1880 e 1881 no jornal anticlerical O pensador e no romance O cortiço (1890). Discutiremos como a noção evolutiva subsidiou o intelectual brasileiro em sua interpretação do Brasil e sua população, sobretudo, em um período de intensas transformações sociais e culturais.</p> Raick de Jesus Souza Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-15 2020-07-15 19 1 102 116 10.22481/politeia.v19i1.5380 Nas teias da administração colonial: os governadores na Capitania de Goiás (1749-1822) http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6685 <p>O interesse pelo estudo dos governadores ganhou destaque nos últimos anos. Embora tenha sido um tema citado em muitos trabalhos sobre o dito “Brasil Colonial” produzidos entre a década de 1970 e 1980, pouco se aprofundou ou discutiu a figura dos governadores, especialmente no que se refere às suas funções, origens sociais, trajetórias no ultramar, alianças e vínculos políticos. Nesse contexto, a historiografia sobre os governadores na Capitania de Goiás foi alvo de atenção de alguns estudiosos. Busca-se, aqui, analisar tais trabalhos e compreender a historiografia sobre os governadores numa região ultramarina.</p> Alan Ricardo Duarte Pereira Cristina de Cássia Pereira Moraes Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-16 2020-07-16 19 1 117 132 10.22481/politeia.v19i1.6685 Rio Grande do Norte: do açúcar e do gado ao cenário atual http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/4452 <p>Estudar a formação econômica é indispensável para se promover as transformações estruturais requeridas para mitigação das desigualdades socioeconômicas que afligem as populações da periferia do sistema capitalista. Tendo como eixo o processo de acumulação, o trabalho objetiva esboçar a trajetória de formação econômica do Rio Grande do Norte, dando-se ênfase à questão espacial das atividades econômicas (geograficidade) ao longo do tempo (historicidade).</p> Boanerges de Freitas Barreto Filho Francisco do Ó de Lima Júnior Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-16 2020-07-16 19 1 133 153 10.22481/politeia.v19i1.4452 Política de Acomodação. Lendo e relendo Partidos políticos na Bahia na Primeira República, de Consuelo Sampaio http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/6922 Antonio Luigi Negro Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-15 2020-07-15 19 1 8 26 10.22481/politeia.v19i1.6922 Expediente http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/7049 Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-17 2020-07-17 19 1 1 4 Editorial http://periodicos2.uesb.br/index.php/politeia/article/view/7073 <p>Editorial da revista Politeia 2020_1</p> Ricardo Alexandre Santos Sousa Copyright (c) 2020 Politeia - História e Sociedade 2020-07-22 2020-07-22 19 1 5 7 10.22481/politeia.v19i1.7073