LOS SENTIDOS DE LA CULTURA ESCRITA EN LA CREAR (1973-1975)

  • Mariana Tosolini Tosolini

Resumo

Este artigo trata sobre os acessos à cultura escrita que é testada a partir das campanhas de alfabetização. Essas políticas foram amplamente divulgadas, principalmente dos anos 1940. Muitos deles foram guiados pelas diretrizes das organizações internacionais a partir de uma concepção de conhecimento que Freire chamou de "digestivo". As campanhas de alfabetização nos permitem dar uma olhada política na cultura escrita. E, por isso, ele nos pergunta: o que as propostas maciças de alfabetização implicam em termos de como as subjetividades são construídas em relação à cultura escrita? Nesta apresentação, consideramos os resultados da investigação para obter o grau de médico. Analisamos os significados da cultura escrita na Campanha para a Reativação Educativa de Adultos para Reconstrução (CREAR) desenvolvida na Argentina entre 1973 e 1975. Esta experiência apresenta notas distintivas sobre a proposta de alfabetização, uma vez que disputou os sentidos hegemônicos. É interessante analisar como o acesso à cultura escrita ligada a outras práticas sociais foi configurado naquela experiência educacional. Em particular, consideramos como a proposta de alfabetização é inserida nas práticas de organização comunitária. Para isso contamos com documentos da campanha e os depoimentos dos professores de alfabetização. A partir de sua análise, contribuímos com reflexões sobre os quadros das políticas educacionais e da educação popular nos anos 1970, mostrando como nesta convergência uma proposta política pedagógica foi projetada para promover o acesso à cultura alfabetizada nos processos de organização social. Em primeiro lugar, apresentamos algumas considerações teóricas que apoiam a análise das políticas de cultura e alfabetização escritas. Em seguida, analisamos CREAR como uma política de alfabetização, com foco nas concepções que estruturaram a proposta. Em terceiro lugar, abordamos a proposta de alfabetização e as decisões metodológicas. Finalmente, apresentamos algumas reflexões como um fechamento.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-06
Como Citar
TOSOLINI, Mariana Tosolini. LOS SENTIDOS DE LA CULTURA ESCRITA EN LA CREAR (1973-1975). Práxis Educacional, [S.l.], v. 14, n. 29, p. 282-303, ago. 2018. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4113>. Acesso em: 16 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/praxis.v14i29.4113.