VOZES, SENTIDOS E EXPERIÊNCIAS NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: O QUE DIZEM AS CRIANÇAS SOBRE O BRINCAR

  • Cilene Nascimento Canda Doutora em Artes Cênicas; Lotada no Departamento 2 da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia – Brasil; Participa do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Didática e Ludicidade (GEPEL) do Programa de Pós-Graduação em Educação da FACED/UFBA.
  • Leila da Franca Soares Doutora em Educação; Lotada no Departamento 2 da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia – Brasil; Participa do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Didática e Ludicidade (GEPEL), do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Infantil, Crianças e Infâncias (GEPEICI) e do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação e Linguagem (GELING), ambos do Programa de Pós-Graduação em Educação da FACED/UFBA.
  • Giovana Cristina Zen

Resumo

Este texto aborda a experiência de extensão universitária “Ciranda do Brincar FACED", cujo compromisso foi dialogar e vivenciar o brincar como atividade de cunho estético e cultural, assim como direito fundamental de toda a criança. Na versão apresentada, a experiência extensionista foi organizada com diferentes espaços e formas de produção do conhecimento em Rodas de Conversa, Oficinas, Instalação, Intervenções brincantes e palestras, compostas por palestrantes-crianças, além de espaço para as crianças brincarem livremente em uma escola pública da cidade de Salvador-Bahia. É uma ação que tem como referência o movimento Semana Mundial do Brincar inaugurado pela Aliança pela Infância e diversos parceiros de todo o mundo. A atividade foi tomada como objeto de estudo, tendo como recorte a análise das falas das crianças em uma mesa redonda sobre o brincar, o lugar onde se brinca e de que forma este brincar influencia as representações e entendimentos do lugar onde vivem. Os principais resultados da pesquisa reiteram a ideia de que a criança produz cultura, por meio de formas próprias de criação e de intervenções, se apropriando e transformando o lugar em que vivem. Observou-se também que através do brincar a criança percebe a importância do mundo em seu viver, influenciando suas brincadeiras, podendo inclusive modificar a forma como os adultos vivem a sua ludicidade.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-10-19
Como Citar
CANDA, Cilene Nascimento; SOARES, Leila da Franca; ZEN, Giovana Cristina. VOZES, SENTIDOS E EXPERIÊNCIAS NA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA: O QUE DIZEM AS CRIANÇAS SOBRE O BRINCAR. Práxis Educacional, [S.l.], v. 14, n. 30, p. 415-435, out. 2018. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4375>. Acesso em: 14 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/praxis.v14i30.4375.