EDUCAÇÃO INTEGRAL EM ESCOLA PÚBLICA DE TEMPO INTEGRAL: PERCEPÇÕES DE ESTUDANTES

  • Anselmo Alencar Colares Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Gabriele Nayra Carvalho Oliveira Universidade Federal do Oeste do Pará

Resumo

O objetivo deste artigo é ampliar as reflexões sobre educação integral de forma a contribuir para a compreensão – partindo do ponto de vista dos estudantes – das políticas educacionais voltadas para a ampliação da jornada escolar nas escolas públicas, analisando se estas têm corroborado para a efetivação da educação integral e emancipatória. Aqui estão sendo apresentados os resultados de uma pesquisa de iniciação científica desenvolvida no município de Santarém, estado do Pará, no ano de 2017. A metodologia compreendeu as seguintes fases: revisão de literatura; levantamento documental; observação na escola; aplicação de questionários aos estudantes. A escola pesquisada apresenta limitações em seus espaços, mesmo tendo sido planejada para o funcionamento em tempo integral. Buscou-se identificar e compreender pela percepção dos estudantes, o tempo mais prolongado que ficam na escola, as atividades/oficinas a eles ofertadas incluindo visitas externas. Fez-se uma pergunta mais abrangente sobre a escola propiciar-lhes educação integral. Os resultados revelam a importância de ouvir os estudantes, para que se sintam parte do processo, tornem-se comprometidos, participativos, curiosos, críticos. Concluímos que a proposta pedagógica da escola pesquisada pode ser enriquecida com a ampliação dos sujeitos da comunidade escolar na elaboração/revisão do projeto pedagógico uma vez que os problemas apontados são factíveis de solução e se trabalhados adequadamente, podem gerar importantes aprendizados tanto para os membros da escola quanto para as reflexões mais amplas em torno da educação integral.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-10-19
Como Citar
ALENCAR COLARES, Anselmo; NAYRA CARVALHO OLIVEIRA, Gabriele. EDUCAÇÃO INTEGRAL EM ESCOLA PÚBLICA DE TEMPO INTEGRAL: PERCEPÇÕES DE ESTUDANTES. Práxis Educacional, [S.l.], v. 14, n. 30, p. 312-329, out. 2018. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4376>. Acesso em: 14 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/praxis.v14i30.4376.