GERENCIALISMO ESTATAL E A RELAÇÃO PÚBLICO-PRIVADA NA EDUCAÇÃO EM GOIÁS

  • Maria Augusta Peixoto Mundim Universidade Federal de Goiás – Brasil
  • Luelí Nogueira Duarte e Silva Universidade Federal de Goiás – Brasil

Resumo

O presente trabalho apresenta resultados parciais de pesquisas em andamento sobre o Estado gerencial e a relação público-privada na educação em Goiás, em particular o caso do Instituto de Corresponsabilidade na Educação (ICE). Na primeira parte, delineia-se o cenário estrutural de transformações do capitalismo contemporâneo, o contexto das reformas neoliberais com os princípios da nova ideologia gerencialista e dos seus desdobramentos na reforma gerencial do Estado no Brasil. Na segunda parte, discorre-se sobre as tentativas do governo do estado de implantar as Organizações Sociais em Goiás. Na última parte, promove-se uma análise mais detida da parceria com o ICE, entidade privada que atua em mais de quarenta escolas de ensino médio de Goiás desde 2013. Como emblema dessa parceria, analisou-se a apostila denominada Projeto de Vida, que se configura como um manual de orientações e prescrições que visa levar o jovem a se reconhecer, a se ver como sujeito autônomo, solidário e competente, dono de seu próprio destino e capaz de mudar seu futuro. Pode-se inferir que a apostila introduz no indivíduo a lógica empresarial, a lógica do mercado, de modo que este vai sendo levado a pensar e a se ver como uma empresa, que precisa ser cada vez mais competente, eficiente e competitivo e aprender a gerenciar a própria vida. Diante disso, avalia-se que as PPPs na educação, por meio de estratégias e dispositivos pedagógicos e gerenciais, contribuem, de certo modo, para a formação de um novo indivíduo para um novo tempo.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Goiás (UFG), sediada em Goiânia-GO. É professora na Faculdade de Educação e ministra as disciplinas Políticas Educacionais e Educação Básica e Gestão e Organização do Trabalho Pedagógico. E desenvolve pesquisas no Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação (Neppec/UFG).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Goiás (UFG), sediada em Goiânia-GO. É professora de Psicologia da Educação da Faculdade de Educação da instituição e desenvolve pesquisas no Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação (Neppec/UFG). 

 

Publicado
2019-01-17
Como Citar
MUNDIM, Maria Augusta Peixoto; DUARTE E SILVA, Luelí Nogueira. GERENCIALISMO ESTATAL E A RELAÇÃO PÚBLICO-PRIVADA NA EDUCAÇÃO EM GOIÁS. Práxis Educacional, [S.l.], v. 15, n. 31, p. 102-122, jan. 2019. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4662>. Acesso em: 15 dez. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/praxis.v15i31.4662.