AS EXPERIÊNCIAS DOS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COM A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Autores

  • Marília Costa Santos da Paixão Universidade Estadual de Santa Cruz – Brasil
  • Marcelo Bruno Araújo Queiroz Universidade Estadual de Santa Cruz – Brasil
  • Christiana Andréa Vianna Prudêncio Universidade Estadual de Santa Cruz – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxis.v15i32.5055

Palavras-chave:

Formação inicial de professores, Estágio Curricular Supervisionado, Ensino de Biologia na EJA.

Resumo

Este artigo discute os resultados de uma pesquisa realizada com graduandos em Ciências Biológicas de uma universidade estadual da Bahia que realizaram o Estágio Curricular Supervisionado em turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA). No entendimento de que essa modalidade de ensino normalmente não é contemplada nos cursos de formação de professores, nosso objetivo foi analisar quais as concepções dos licenciandos sobre o Estágio na EJA, como uma forma de suscitar discussões sobre a importância da experiência com essa modalidade na formação inicial e evidenciar algumas potencialidades e desafios sobre o estágio/ensino na EJA. Realizamos entrevistas com cinco licenciandos concluintes do curso e as analisamos com base na Análise Textual Discursiva. Os resultados evidenciam que, apesar de os professores em formação inicial apreciarem a experiência de estagiar na EJA, os mesmos enfrentaram uma série de dificuldades devido às especificidades dessa modalidade, como a falta de subsídios para preparar as aulas, problemas de identificação com o público e falta de discussões sistemáticas durante a graduação sobre o que significa ser professor da EJA. Assim, apontamos para a necessidade de se romper com essa invisibilidade sobre os processos de formação e ensino para a EJA, buscando uma formação de professores que possibilite uma aproximação ainda maior dos licenciandos com a realidade das escolas públicas do nosso país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Costa Santos da Paixão, Universidade Estadual de Santa Cruz – Brasil

Mestrando em Educação em Ciências pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Integrante do grupo de estudo/pesquisa “Temas Atuais em Ensino em Ciências”.

Marcelo Bruno Araújo Queiroz, Universidade Estadual de Santa Cruz – Brasil

Mestrando em Educação em Ciências pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Integrante do grupo de estudo/pesquisa “Temas Atuais em Ensino em Ciências”.

Christiana Andréa Vianna Prudêncio, Universidade Estadual de Santa Cruz – Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professora adjunta da área de Ensino de Biologia da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências (PPGEC) desta Universidade. Líder do grupo de estudo/pesquisa “Temas Atuais em Ensino em Ciências”.

Downloads

Publicado

2019-05-10

Como Citar

Costa Santos da Paixão, M., Bruno Araújo Queiroz, M., & Andréa Vianna Prudêncio, C. (2019). AS EXPERIÊNCIAS DOS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COM A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Práxis Educacional, 15(32), 274-296. https://doi.org/10.22481/praxis.v15i32.5055